Especificidades do sistema de produção ribeirinho: um estudo de caso de uma unidade de produção familiar em área de várzea no município de Igarapé Miri, estado do Pará.

Autores

  • Nayane Jaqueline Costa Maia Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Pará- Campus Castanhal
  • Carla da Silva Matos Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Pará- Campus Castanhal
  • Rozenir Marques dos Santos Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Pará- Campus Castanhal
  • Samires Fernandes Piedade Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Pará- Campus Castanhal
  • Ângelo Rodrigues de Carvalho Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Pará- Campus Castanhal

Resumo

Os agricultores familiares das comunidades ribeirinhas no município de Igarapé Miri, Território do Baixo Tocantins, no estado do Pará vivem em uma relação direta com o meio natural nas Unidades Produtivas Familiares (UPF), no qual o sistema de produção para o uso da terra e seus quintais é de forma sustentável e diversificada, garantindo renda e alimentos para sustento da família. Este trabalho tem por objetivo compreender as especificidades do sistema de produção de área de várzea, a partir de um estudo de caso de uma (UPF) no município de Igarapé Miri. O estudo demonstra as diferentes atividades desenvolvidas no contexto produtivo, e as interações entre o sistema de comando (Família) e o sistema de produção com seus subsistemas de cultivo, criação, extrativista. Dessa forma conclui-se que o sistema de produção de unidades produtivas familiar em área de várzea é um sistema complexo, pois combina diferentes recursos para se adequar as especificidades da área de várzea para garantir produção.

Biografia do Autor

Nayane Jaqueline Costa Maia, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Pará- Campus Castanhal

Sou graduanda do Curso de Agronomia, na vida acadêmica trabalho com a grande área solos, e no dia a dia com as sub áreas fertilidade do solo, nutrição de plantas, fisíca do solo e microbiologia do solo. Tudo envolvido em prol do manejo e conservação do solo.

Carla da Silva Matos, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Pará- Campus Castanhal

Graduanda do Curso de Agronomia, Bolsista da INCUBITEC/CNPq

Rozenir Marques dos Santos, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Pará- Campus Castanhal

Graduanda do Curso de Agronomia, Bolsista da INCUBITEC/CNPq

Samires Fernandes Piedade, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Pará- Campus Castanhal

Graduanda do Curso de Agronomia

Ângelo Rodrigues de Carvalho, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Pará- Campus Castanhal

Professor adjunto Msc. do IFPA - Campus Castanhal

Referências

DEFUMIER, M. : Les projets de développent agricole. Paris: Karthala et CTA. 1996.

SCHMITZ, H; MOTA, D. M.; Agricultura Familiar: Categoria teórica e/ou de ação politica? Fragmentos de cultura. Goiânia, Brasil, 2008.

TRINDADE JR. S. C. Imagens e representações das cidades ribeirinhas na Amazônia: uma leitura a partir de suas orlas fluviais. Belém: UFPA, 2003.

RIBAS, C. C. C. e FONSECA, R. C. V. da. Manual de Metodologia OPET. ed. 1. Curitiba, PR. 2008. 70p.

Downloads

Publicado

2016-05-20

Edição

Seção

IX CBA-Agroecologia / Relatos de Experiências