A Emergência e Gestão de OCS’s em Santarém e Mojuí Dos Campos, Pará

Autores

  • Ana Claudia SIVIERO Engenheira Agrônoma, Esloc de Santarém - EMATER/PA
  • Taciana S. MIRANDA Técnica em Agropecuária, Esloc de Santarém - EMATER/PA
  • Paulo V. B. SILVA Graduando em Bacharelado em Gestão Pública e Desenvolvimento Regional pela Universidade Federal do Oeste do Pará (UFOPA)
  • Steve M. SILVA Engenheiro Florestal, Monitor Escola Comunitária CFR Belterra
  • Danielle WAGNER Docente da UFOPA

Resumo

Este trabalho foi realizado com o intuito de relatar a experiência de gestão das OCS’s em Santarém e Mojuí dos Campos, municípios do Estado do Pará, Brasil. De modo específico objetivou-se apresentar (a) cronologicamente a instituição das OCSs de Santarém e Mojuí dos Campos e (b) analisar a forma como essas são geridas pelos seus membros. O grupo estudado foi acompanhado aos rigores metodológicos para fins de coleta de dados nos meses de Fevereiro a Abril de 2015. Verificou-se que a identificação de produtores que já empregavam técnicas orgânicas de cultivo, mas, que não tinham certificação legal, foi o primeiro passo para que fossem instauradas as OCSs. Os resultados mais relevantes também apontaram dominância dos homens na atuação da produção agrícola familiar orgânica, porém, há inversão de gêneros, com maior participação das mulheres na atual gestão organizacional das OCSs.

Biografia do Autor

Danielle WAGNER, Docente da UFOPA

Doutoranda do Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Rural/UFRGS; Docente da UFOPA.

Referências

BRASIL. Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Controle social na venda direta ao consumidor de produtos orgânicos sem certificação/ Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Secretaria de Desenvolvimento Agropecuário e Cooperativismo. – Brasília: Mapa/ACS, 2009. 24p.

Downloads

Publicado

2016-05-20

Edição

Seção

IX CBA-Agroecologia / Relatos de Experiências