Espécies florestais com potencial apícola utilizadas para recuperação de áreas degradadas na Zona da Mata Rondoniense

Autores

  • Anna Frida Hatsue Modro Universidade Federal de Rondônia
  • Scheila Cristina Biazatti Universidade Federal de Rondônia
  • Ana Paula Dalazen Universidade Federal de Rondônia
  • Marcelo Lucian Ferronato Universidade Federal de Rondônia
  • Emanuel Maia Universidade Federal de Rondônia

Resumo

Objetivou-se conhecer o potencial apícola de espécies florestais utilizadas na recuperação de áreas degradadas na Zona da Mata Rondoniense. A maioria das espécies florestais utilizadas (70,27%) apresenta interação com as abelhas, seja por disponibilizar recursos como pólen e néctar, ou na polinização, sendo Fabaceae a família mais representativa. Estudos sobre o potencial de espécies florestais para apicultura apresentam importância significativa, já que a temática ainda não dispõe de muitas informações, e o uso simultâneo das atividades florestais e apícolas podem incentivar práticas agroecológicas.

Referências

ALMEIDA, E. et al. Recuperação de áreas alteradas na Amazônia Brasileira: experiências locais, lições aprendidas e implicações para políticas públicas. Pará: EMBRAPA-CIFOR, 2006.

BARBOSA, K. C. A importância da interação animal-planta na recuperação de áreas degradas. Manual para recuperação de áreas degradas do Estado de São Paulo: matas ciliares do interior paulista. Guaratinguetá – SP. 2006.

ECOPORÉ – Associação Ecológica Guaporé. RELATÓRIO 04: Evidência de Matriz Lógica – Recuperação de Áreas, 2013/2014. Rolim de Moura-RO, 2014.

SANTOS, C. S.; RIBEIRO, A. S. Apicultura uma alternativa na busca do desenvolvimento sustentável. Revista verde de agroecologia e desenvolvimento sustentável, v.4, n.3, p.01-06, 2009.

SOUZA, de N. M.; SOUZA, de L. A. G. Levantamento do Potencial de Aproveitamento das Leguminosas no Distrito da Barreira do Andirá, Barreirinha, AM. Enciclopédia Biosfera, Centro Cientifico Conhecer – Goiânia, vol.7, n.12; 2011.

VILELA, S. L. de O. Principais Resultados do Estudo da Cadeia Produtiva do Mel de Abelhas do Estado do Piauí: Pesquisa Socioeconômica. Rev. Cient. Prod. Anim.,v.2, n.2, p.249-259, 2000.

WOLFF, L. F. et al. Abelhas melíferas: bioindicadores de qualidade ambiental e de sustentabilidade da agricultura familiar de base ecológica. Pelotas: Embrapa Clima Temperado, 2008. 38p. (Documento 244).

Downloads

Publicado

2016-05-15

Edição

Seção

IX CBA 3. Sistemas de Produção Agroecológica.

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)