Principais objetivos da adoção de sistemas agroflorestais por agricultores familiares em assentamentos rurais do município de Conceição do Araguaia- PA.

Autores

  • Anderson Luis Rocha Pedrini Universidade Federal do Pará
  • Osvlado Ryohei Kato Embrapa Amazônia Oriental

Resumo

Existe no imaginário internacional e nacional uma grande expectativa ambiental sobre a Amazônia justo por ser caracterizada por grandes áreas de florestas densas, rios extensos e uma diversa e exuberante riqueza faunística e florística. Porém, é importante identificarmos que a conjuntura atual se contrasta com este imaginário, sendo caracterizada por um avanço significativo de ações que comprometem a chamada sustentabilidade desse território. Nesse sentido, os sistemas agroflorestais representam uma importante alternativa econômica, ambiental e social. Essa pesquisa teve como foco entender os principais objetivos dos agricultores familiares oriundos de assentamentos do município de Conceição do Araguaia-PA em adotar os sistemas agroflorestais em seus lotes.

Biografia do Autor

Anderson Luis Rocha Pedrini, Universidade Federal do Pará

Engenheiro Florestal - Mestrando em Agricultura Familiar e Desenvolvimento Sustentável

Osvlado Ryohei Kato, Embrapa Amazônia Oriental

Possui graduação em Agronomia pela Universidade Federal Rural da Amazônia(1978), mestrado em Agronomia (Fitotecnia) pela Universidade Federal de Lavras(1987) e doutorado em Agricultura Tropical pela Universitat Goettingen(1998). Atualmente é Pesquisador A da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária, Professor orientador em prog. pós-graduação da Universidade Federal do Pará, Professor Orientador de Prog. Pós-Graduação da Universidade Federal Rural da Amazônia e do Centro de Pesquisa Agropecuária dos Cerrados - Embrapa Cerrados. Tem experiência na área de Agronomia, com ênfase em Ciência do Solo. Atuando principalmente nos seguintes temas:Slash-and-burn, Slash-and-mulch, Fire-free land preparation, Nitrogen dynamics, Eastern Amazon e Crop perfomance

Referências

AMADOR, D. B. ; VIANA, V. M. Sistemas agroflorestais para recuperação de fragmentos florestais. Série Técnica IPEF. vol. 12 n.32. pag 105-110. Dez 1998

ASSIS, W. S. Mobilização camponesa no sudeste paraense e luta pela reforma agrária. Lutas camponesas contemporâneas: condições, dilemas e conquistas, v.2: a diversidade das formas das lutas no campo/ FERNANDES,B.,M., MEDEIROS L.,S.de, PAULILO, M.,I, (orgs.). – São Paulo: Editora UNESP; Brasília, DF: Núcleo de Estudos Agrários e Desenvolvimento Rural, 2009.

COSTA, L.M. O alerta verde: Disputas de sentido e poder nas campanhas de comunicação para prevenção a incêndios florestais na Amazônia. Revista ALAIC, 2011

OLIVEIRA, J., S. R., de. Uso do Território, Experiências Inovadoras e Sustentabilidade: um estudo em Unidades de Produção Familiares de agricultores na área de abrangência do Programa PROAMBIENTE, Nordeste Paraense. Dissertação (Mestrado em Agricultura familiar e desenvolvimento sustentável – UFPA), 2006.

KATO, O., R., LUNZ, A., M., BISPO, C., J., C., CARVALHO, C., J., R., de., MIRANDA, I. de, S., TAKAMATSU, J., MAUÉS, M., M., GERHARD, P., AZEVEDO, R. de, VASCONCELOS, S., S., HONHWALD, S., LEMOS, W. de, P. Projeto Dendê: Sistemas agroflorestais na Agricultura Familiar. In: VII Congresso Brasileiro de Sistemas Agroflorestais . Luziânia: Sociedade Brasileira de Sistemas Agroflorestais, 2009.

Downloads

Publicado

2016-05-16

Edição

Seção

IX CBA 5. Construção do Conhecimento Agroecológico