Sistemas de cultivo, comercialização e entraves no Município de Medicilândia, Pará

Autores

  • ANDRESSA JULIA SANTOS VASCONCELOS UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ
  • Alessandra de souza Santos Universidade do Estado do Pará
  • Israel Alves de Oliveira Universidade Federal do Pará
  • Djavan Ulisses de lima Farias Universidade Metodista de São Paulo
  • Rosane Acácio Rosa da Silva Universidade Federal do Pará

Resumo

O objetivo deste trabalho é identificar a produção econômica das áreas pelos agricultores familiares tradicionais, visando desde seu sistema de cultivo à forma de comercialização, bem como enfatizar as problemáticas existentes no escoamento da produção. Os dados para a realização do presente trabalho foram obtidos através da equipe técnica do Instituto de Desenvolvimento Florestal e da Biodiversidade do estado do Pará - Ideflor-Bio, que tem o município de Medicilândia, como enfoque de pesquisa socioeconômica, no qual são aplicados questionários para se levantar as informações básicas das comunidades. Em relação às culturas implantadas nas áreas dos produtores rurais, 85 % cultiva o cacau, cultura predominante na região. Na comercialização dos produtos 73% dos produtores enfrentam problemas para o processo de escoamento da produção. No sistema de produção, verificou-se que a comercialização é individual por 94% dos participantes da pesquisa.

Biografia do Autor

ANDRESSA JULIA SANTOS VASCONCELOS, UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ

Discente da Universidade Federal do Pará; Graduando no Curso de Engenharia Agronômica campus-Altamira

Alessandra de souza Santos, Universidade do Estado do Pará

Discente da Universidade do Estado do Pará; graduando no curso de Engenharia Ambiental campus Altamira

Israel Alves de Oliveira, Universidade Federal do Pará

Engenheiro Agrônomo do Instituto de Desenvolvimento Florestal e da Biodiversidade do Estado do Pará-Ideflor-Bio. Formado na Universidade Federal do Pará campus Altamira.

Djavan Ulisses de lima Farias, Universidade Metodista de São Paulo

Técnico Agropecuário do Instituto de Desenvolvimento Florestal e da Biodiversidade do Estado do Pará-Ideflor-Bio.

Rosane Acácio Rosa da Silva, Universidade Federal do Pará

Engenheira Agrônoma do Instituto de Desenvolvimento Florestal e da Biodiversidade do Estado do Pará-Ideflor-Bio. Formada na Universidade Federal do Pará campus Altamira.

Referências

LEITE, G.L.D. Capacidade de Armazenamento e Escoamento de Grãos do Estado do Mato Grosso. Editora Universidade de Brasília, Brasília-DF, 2013.

SANTOS, A.M.; MITJA, D. Agricultura familiar e desenvolvimento local: os desafios para a sustentabilidade econômico-ecológica na comunidade de Palmares II, Parauapebas, PA. Revista Interações, Campo Grande, v. 13, n. 1, p. 39-48, jan./jun. 2012.

SILVA, M.C.doC.S. Agricultura orgânica e a sustentabilidade de agroecossistemas familiares em Medicilândia-PA. Belém-PA, 2013.

MICHELLON, E. et al. Propostas Para o Desenvolvimento Sócio-Econômico de Agricultores Familiares da Região Noroeste do Estado Do Paraná: O Caso do Projeto Redifeira. Editora, Universidade Federal de Maringá, Maringá,SD.

PEREIRA, R. Estadão. Dez.2014. Disponível em: <http://economia.estadao.com.br/noticias/geral,no-interior-do-para-produtividade-recorde-para-o-cacau,1612710>. Acesso em: 27 de abril 2015, 13:22:50.

CALVI, M. F. Fatores De Adoção De Sistemas Agroflorestais Por Agricultores Familiares Do Município De Medicilândia, Pará. Belém, 2009.

Downloads

Publicado

2016-05-15

Edição

Seção

IX CBA 2. Estratégias de Desenvolvimento Socioeconômico.

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)