Percepção de estudantes do ensino superior sobre o consumo de alimentos saudáveis e os impactos sócios ambientais ocasionados pelos agrotóxicos no município de Cruz das Almas – BA

Autores

  • Jaqueline Silva Santos Universidade Federal do Recôncavo da Bahia - UFRB
  • Djalma Silva Pereira Universidade Federal do Recôncavo da Bahia - UFRB
  • Elisângela Gonçalves Pereira Universidade Federal do Recôncavo da Bahia - UFRB
  • Angelo Manuel Vasconcelos dos Santos Universidade Federal do Recôncavo da Bahia - UFRB

Resumo

Objetivou-se por meio deste trabalho avaliar a percepção de estudantes da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia – UFRB, situado no município de Cruz das Almas (BA), sobre a importância de consumir alimentos saudáveis e os impactos sociais e ambientais ocasionados pelo uso de agrotóxico. A pesquisa foi realizada a partir de dados provenientes de 60 estudantes do ensino superior de diferentes cursos de graduação da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia – UFRB, localizado no município de Cruz das Almas- BA. Os dados foram obtidos através da aplicação de questionário semiestruturados, aplicados no período de outubro a novembro de 2014, contendo 30 questões. Dentre as variáveis analisadas considerou-se: gênero dos produtores, média de idade, o nível educacional, os hábitos alimentares, a importância da produção agroecologia e os impactos que o agrotóxico causa na saúde e no meio ambiente. Analisando o perfil dos entrevistados, verificou-se que 80% são residentes da zona urbana e 20% da zona rural, onde 63,3% são do sexo feminino e 36,7% do sexo masculino com a faixa etária entre 18 a 29 anos. Quando foram questionados sobre o seu hábito alimentar, 70% dos entrevistados responderam que precisa de mudanças na alimentação. Os dados demonstram que 60% dos entrevistados tem um amplo conhecimento sobra agricultura familiar, onde 80% se preocupam em consumir alimentos saudáveis. 83,3% dos entrevistados responderam que a produção agroecológica é uma alternativa de produção viável para combater o uso intensivo de aditivos químicos na agricultura. Neste sentido, conclui-se que a maioria dos entrevistados se preocupa com a sua alimentação e estão cientes dos riscos e impactos que o uso intensivo de agrotóxico pode provocar a saúde devido ao consumo de alimentos contaminados.

Biografia do Autor

Jaqueline Silva Santos, Universidade Federal do Recôncavo da Bahia - UFRB

Graduanda em Tecnologia em Agroecologia.Tem experiência em agroecologia, com enfase no estudo da organização do trabalho na agricultura familiar, sistema agrosilvipastoril e manejo conservacionista do solo

Djalma Silva Pereira, Universidade Federal do Recôncavo da Bahia - UFRB

Graduando em Tecnologia em Agroecologia. Tem experiência na área de ciência do solo , com enfase nas praticas conservacionistas do solo.

Elisângela Gonçalves Pereira, Universidade Federal do Recôncavo da Bahia - UFRB

Graduanda em Tecnologia em Agroecologia. Tem experiência na área de manejo e qualidade do solo e da água, com ênfase em práticas conservacionistas

Angelo Manuel Vasconcelos dos Santos, Universidade Federal do Recôncavo da Bahia - UFRB

Graduando em Tecnologia em Agroecologia. Tem experiência na área da Agroecologia, com enfase na educação do solo e praticas conservacionistas.

Referências

ALTIERI, M. A. Dimensiones Éticas de La Crítica Agroecológica a La Biotecnología Agrícola. Acta bioeth, vol.9, n.1, p. 47-61, 2003.

CASTRO, J.S.M.; CONFALONTERI, U. Uso de Agrotóxicos no Município de Cachoeira do Macacau, Rio de Janeiro. Revista Ciência &Saúde Coletiva, 10(2): 473-482,2005.

DANIELE BOTELHO VINHOLES, D.B. Freqüência de Hábitos Saudáveis de alimentação na população adulta de Pelotas – Rs - Dissertação de mestrado da Universidade Federal de Pelotas novembro de 2006

IBGE. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. IBGE CIDADES (2010). Disponível em:<http://www.ibge.gov.br/cidadesat/painel/painel.php?Codmun=290980>. Acesso em: 12 mar. 2015.

Downloads

Publicado

2016-05-16

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)