Conhecimento e utilização da medicina caseira pelas mulheres da Caatinga

Autores

  • Lorena Lima de Moraes UFRPE
  • Leydiane Galdino UFRPE
  • Áurea Palloma Bezerra Barbosa VÉRAS UFRPE
  • Michelly Aragão Costa UFRPE
  • Ana Cáscia Leal de ARAÚJO UFRPE

Resumo

O presente trabalho tem como objetivo discorrer sobre o conhecimento tradicional de mulheres de cinco comunidades rurais, localizadas em diferentes cidades do sertão de Pernambuco (Santa cruz da Baixa Verde, Mirandiba, Serra Talhada e Triunfo), sobre a utilização das plantas da Caatinga. Foi realizado um levantamento das espécies da Caatinga que são empregadas para fins fitoterápicos, investigando as principais enfermidades, para que são indicadas, partes da planta que são utilizadas e em que consiste a sua utilização. Para este estudo, foram entrevistadas 3 mulheres de cada comunidade, através da utilização de recursos audiovisuais e entrevistas semi-estruturadas e, em seguida, juntamente com as informantes, foram coletadas as espécies que encontravam-se disponíveis para utilização na comunidade, de acordo com os locais que as próprias mulheres costumam ter acesso.

Referências

Articulação nacional do semiárido. Mulheres na articulação nacional de Agroecologia: GT mulheres da Ana. Mulheres rumo ao III encontro nacional de agroecologia, 2014

Mori, S.A.; Mattos Silva, L.A.; Lisboa, G. & Coradin, L. 1989. Manual de manejo do herbário fanerogâmico.Ilhéus, CEPLAC.

OLIVEIRA, F.C.S., BARROS, R.F.M., MOITA NETO, J.M. Plantas medicinais utilizadas em comunidades rurais de Oeiras, semiárido piauiense. Rev. Bras. Pl. Med., Botucatu, v.12, n.3, p.282-301, 2010.

SOUZA et al. Utilização de Plantas Medicinais com Atividade Antimicrobiana por Usuários do Serviço Público de Saúde em Campina Grande – Paraíba. Rev. Bras. Pl. Med., Campinas, v.15, n.2, p.188-193, 2013.

Downloads

Publicado

2016-05-16

Edição

Seção

IX CBA 4. Gênero e Agroecologia.

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)