Desenvolvimento inicial de mudas de sabiá (Mimosa caesalpinieaefolia Benth) em substratos com utilização do lodo de Estação de Tratamento de Água

Autores

  • José AUGUSTO Universidade Federal da Paraíba, Campus I João Pessoa.
  • Oscar Mariano HAFLE Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba, Campus Sousa.
  • Rênnio Félix de SENA Universidade Federal da Paraíba, Campus I João Pessoa.
  • Hermano Oliveira ROLIM Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba, Campus Sousa.
  • Paulo Ricardo Fernandes PORDEUS Universidade Federal de Campina Grande, Campus Cajazeiras.

Resumo

A intervenção humana é indispensável para a recuperação das plantas nativas da caatinga. O substrato na produção de mudas destaca-se como um fator importante. Com essa pesquisa, objetivou-se avaliar o desenvolvimento inicial de mudas de sabiá em substratos com utilização do lodo de Estação de Tratamento de Água (ETA) em ambiente protegido. O experimento foi conduzido no Instituto Federal da Paraíba, Campus Sousa, com 5 substratos: (1) 70% solo + 30% esterco bovino + 0% lodo de ETA; (2) 65% solo + 25% esterco bovino + 10% lodo de ETA; (3) 60% solo + 20% esterco bovino + 20% lodo de ETA; (4) 55% solo + 15% esterco bovino + 30% lodo de ETA e (5) 50% solo + 10% esterco bovino + 40% lodo de ETA e 4 repetições. A maior altura foi constatada no substrato 5. Para o diâmetro do coleto, ocorreu diferença significativa dos substratos 4 e 5 para o 1. Nas mudas dos substratos contendo o lodo de ETA constatou-se resultados superiores aos observados nas mudas do substrato sem o lodo.

Biografia do Autor

José AUGUSTO, Universidade Federal da Paraíba, Campus I João Pessoa.

Tecnólogo em Agroecologia, Mestrando em Engenharia Civil e Ambiental, Universidade Federal da Paraíba, Campus I João Pessoa.

Oscar Mariano HAFLE, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba, Campus Sousa.

Professor Doutor, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba, Campus Sousa.

Rênnio Félix de SENA, Universidade Federal da Paraíba, Campus I João Pessoa.

Professor Doutor, PPGECAM, Universidade Federal da Paraíba, Campus I João Pessoa.

Hermano Oliveira ROLIM, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba, Campus Sousa.

Engenheiro Agrônomo, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba, Campus Sousa.

Paulo Ricardo Fernandes PORDEUS, Universidade Federal de Campina Grande, Campus Cajazeiras.

Graduando em Ciências – Habilitação em Química, Universidade Federal de Campina Grande, Campus Cajazeiras.

Referências

ABNT. Associação Brasileira de Normas Técnicas. NBR 10.004. Resíduos Sólidos - Classificação. Rio de Janeiro, 1987.

BOTERO, W. G.; SANTOS, A.; OLIVEIRA, L. C.; ROCHA, J. C. Caracterização de lodo gerado em estações de tratamento de água: perspectivas de aplicação agrícola. Química nova, São Paulo, v.32, n.8, p.2018-2022, 2009.

CUNHA, A. O.; ANDRADE, L. A.; BRUNO, R. L. A.; SILVA, J. A. L.; SOUZA, V. C. Efeitos de substratos e das dimensões dos recipientes na qualidade das mudas de Tabebuia impetiginosa (Mart. Ex D.C.) Standl. Revista Árvore, Viçosa-MG, v.29, n.4, p.507-516, 2005.

LACERDA, M. R. B.; PASSOS, M. A. A., RODRIGUES, J. J. V. BARRETO, L. P. R. Características físicas e químicas de substratos à base de pó de coco e resíduo de sisal para produção de mudas de sabiá (Mimosa caesalpiniaefolia Benth). Revista Árvore, Viçosa-MG, v.30, n.2, p.163-170, 2006.

LORENZI, H. Árvores brasileiras: manual de identificação e cultivo de plantas arbóreas do Brasil. v.1, 5 ed., Nova Odessa, São Paulo, Instituto Plantarum, 2008.

MENDONÇA, A. V. R.; CARNEIRO, J. G. A.; GUERRA, D. B.; COUTINHO, M. P.; SOUZA, J. S. Atributos edáficos de cavas de extração de argila após cultivos puros e consorciados de Eucalyptus spp. e Mimosa caesalpiniifolia Benth (Sabiá) e quantificação da poda de sabiá. Revista Floresta, v. 38, p. 431-443, 2008.

NOGUEIRA, N. W.; RIBEIRO, M. C. C.; FREITAS, R. M. O.; MATUOKA, M. Y.; SOUSA, V. F. L. Emergência e desenvolvimento inicial de plântulas de Mimosa caesalpiniifolia Benth. em função de diferentes substratos. Revista Agro@mbiente On-line, Boa Vista, v.6, n.1, p.17-24, 2012.

PRIMO, D. C.; FADIGAS, F. S.; PEREIRA, R. C.; SANTOS, L. G. Uso de composto orgânico da cultura do fumo (Nicotiana tabacum L.) na composição de substrato para produção de mudas arbóreas. Scientia Plena, v.9, n.6, p.1-9, 2013.

Downloads

Publicado

2016-05-15

Edição

Seção

IX CBA 3. Sistemas de Produção Agroecológica.

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)