Atributos químicos como indicadores de qualidade do solo sob manejo agroecológico.

Autores

  • Idomar Fernandes Milindro Universidade Estadual do Piauí-UESPI ; Núcleo de Estudo Pesquisa e Extensão em Agroecologia-CAJUÍ http://orcid.org/0000-0002-5356-2627
  • Rhafa Aquino Aquino Rodrigues Universidade Estadual do Piauí-Uespi http://orcid.org/0000-0002-7518-6028
  • Maria Kerollayne Araújo Santos Universidade Estadual do Piauí; Núcleo de Estudo Pesquisa e Extensão em Agroecologia-CAJUÍ
  • Valdinar Bezerra dos Santos Universidade Estadual do Piauí; Núcleo de Estudo Pesquisa e Extensão em Agroecologia-CAJUÍ

Resumo

A exploração agrícola com o passar do tempo conduz ao aumento da heterogeneidade do solo por meio de modificações, como desmatamento, preparo do solo, alternância de culturas, uso de fertilizantes e incorporação de resíduos orgânicos, fazendo com que uma mesma área com cultivo ou não em distintos sistemas de manejos apresente variação nos atributos químicos do solo. Esse trabalho foi desenvolvido no município de Esperantina (PI), com o objetivo de avaliar o comportamento de atributos químicos em diferentes sistemas de manejo em 03 diferentes áreas: área sob manejo agroecológico (AMA – 3 e 6 anos) e área degradada (AD) comparadas com área de vegetação nativa (AVN). As amostras de solo coletadas nas respectivas áreas foram feitas a partir da abertura de pequenas trincheiras na profundidade de 0 a 0,05m em quatro pontos de coletas, considerada como repetições. Os atributos avaliados foram: Carbono orgânico (CO) e fósforo (P). O carbono orgânico contido nas áreas sob manejo agroecológico é considerado satisfatório em relação à área sob vegetação nativa. Para o fósforo não houve diferença significativa entre AMA- 3 e 6 anos, havendo diferença significativa entre AVN e AMA- 3 anos.

Biografia do Autor

Idomar Fernandes Milindro, Universidade Estadual do Piauí-UESPI ; Núcleo de Estudo Pesquisa e Extensão em Agroecologia-CAJUÍ

Idomar Fernandes Milindro, discente do 5° bloco de Engenharia Agronômica, Bolsista CNPq

Rhafa Aquino Aquino Rodrigues, Universidade Estadual do Piauí-Uespi

Rhafaela Aquino Rodrigues, discente do 5° bloco de Engenharia Agronômica.

Maria Kerollayne Araújo Santos, Universidade Estadual do Piauí; Núcleo de Estudo Pesquisa e Extensão em Agroecologia-CAJUÍ

Maria Kerollayne Araújo Santos, discente do 3° bloco de Engenharia Agronômica.

Valdinar Bezerra dos Santos, Universidade Estadual do Piauí; Núcleo de Estudo Pesquisa e Extensão em Agroecologia-CAJUÍ

Possui graduação em Agronomia pela Universidade Federal do Piauí (1999), mestrado em Agronomia pela Universidade Federal de Pelotas (2002). É professor do quadro efetivo com Dedicação Exclusiva desde 2003. Terminou o doutorado em Agronomia (Producao Vegetal) pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (2010). Tem experiência na área de Agronomia, com ênfase a fertilidade e a dubação, manejo ecológico do solo, atuando principalmente nos seguintes temas: agroecologia, cultivo orgânico e no aprendizado para a adoção de conceitos e práticas agroecológicas por agricultores familiares de comunidades rurais do Estado do Piauí, com vistas à sustentabilidade econômica, ambiental e social, além de possibilitar a autonomia do sistema agrícola e do produtor, a fim de torná-lo sujeito político pleno para uma sociedade democrática e sustentável.

Referências

AMARAL, A. J. et al. Atributos químicos de um Neossolo Quartzarênico em área de fruticultura irrigada e vegetação nativa de Caatinga. In: XXXIV CONGRESSO BRASILEIRO DE CIÊNCIA DO SOLO, Florianópolis, jul. agos. 2013.

ANTOS, D. R. Dinâmica do fósforo em sistemas de manejo de solos. Porto alegre, RS, 2000. p. 210. Tese (Doutorado)- Faculdade de Agronomia, Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

BRASIL ESCOLA. A relação entre vegetação, clima e solo. Disponível em <http://www.brasilescola.com/geografia/a-relacao-entre-vegetacao-clima-solo.htm>. Acessado em: 11 out. 2013, 09:45:30.

BRITO, M. T. L. A. Avaliação espacial de atributos químicos do solo no semiárido. Patos, PB, 2010. p. 40. Monografia (Graduação), Centro de Saúde e Tecnologia Rural, Universidade Federal de Campina Grande.

CARVALHO, J. W. C. Impactos da agroecologia na agricultura familiar e nos atributos químicos do solo. Mossoró, RN. 2010, p. 89. Dissertação (Mestrado)- Departamento de Ciências Ambientais e Tecnológicas, Universidade Federal Rural do Semiárido.

FERREIRA, I. C. M. Associações entre solos e remanescentes de vegetação nativa. Campinas, SP. 2007. p. 107. Dissertação (Mestrado)- Curso de Pós Graduação em Agricultura Tropical e Subtropical, Instituto Agronômico de Campinas.

Downloads

Publicado

2016-05-15

Edição

Seção

IX CBA 3. Sistemas de Produção Agroecológica.