Caracterização produtiva dos agricultores familiares de 4 comunidades no Município de Tomé-Açu - PA: ênfase nos sistemas agroflorestais

Autores

  • Cleiton Sá Da Silva Universidade Federal Rural da Amazônia
  • Caio Rodrigo Alves Soares Universidade Federal Rural da Amazônia, Parauapebas - PA
  • Wendelo Silva Costa Universidade Federal Rural da Amazônia, Parauapebas - PA
  • Danilo Mesquita Melo Universidade Federal Rural da Amazônia, Parauapebas - PA

Resumo

O uso de práticas agroecológicas tem grande potencial de gerar benefícios para agricultores familiares. Por meio da pesquisa descritiva e exploratória, da observação, registro e análise dos fenômenos, foi possível interpretar a realidade dos Sistemas Agroflorestais (SAFs) desenvolvidos em 4 comunidades rurais de Tomé-Açu, Pará. O manejo dos SAFs é realizado pelos produtores e suas famílias, e, em certas ocasiões, é contratada mão-de-obra em épocas de atividades intensivas nas propriedades. A comercialização dos produtos é feita para a Agroindústria CAMTA (Cooperativa Agrícola Mista de Tomé-Açu), e atravessadores, sendo o último motivo da desvalorização dos produtos. Os SAFs estudados são produtivos, pois expressam diversidade, promovem equilíbrio ambiental, e o desenvolvimento socioeconômico, pois as espécies cultivadas possuem alto valor de mercado. As espécies frutíferas são as mais cultivadas, pois são de boa aceitação no mercado e tem utilidade na alimentação das famílias

Biografia do Autor

Cleiton Sá Da Silva, Universidade Federal Rural da Amazônia

Graduando em Engenharia Florestal pela Universidade Federal Rural da Amazônia, Parauapebas - PA

Caio Rodrigo Alves Soares, Universidade Federal Rural da Amazônia, Parauapebas - PA

Graduando em Engenharia Florestal pela Universidade Federal Rural da Amazônia, Parauapebas - PA

Wendelo Silva Costa, Universidade Federal Rural da Amazônia, Parauapebas - PA

Graduando em Engenharia Florestal pela Universidade Federal Rural da Amazônia, Parauapebas - PA

Danilo Mesquita Melo, Universidade Federal Rural da Amazônia, Parauapebas - PA

Professor Dr, Área de Fitotecnica na Universidade Federal Rural da Amazônia, Parauapebas - PA

Referências

ALTIERI, M. A. Agroecologia: bases cientificas para uma agricultura sustentável. Rio de Janeiro: AS-PTA; Gaíba - RS: Editora Agropecuária, 2002. 592p.

ALVES-MAZZOTTI, A. J.; GEWANDSNAJDER, F. O método nas ciências naturais e sociais: pesquisa quantitativa e qualitativa. São Paulo: Pioneira, 2001.203p.

BARROS, A.V.L. Sistemas Agroflorestais Nipo-Brasileiros do Município de Tomé-Açu, Pará: Formação e percepção. Manaus: EDUA-Editora da Universidade Federal do Amazonas, 2011. p.305-337.

FRANKE, I.L.; LUNZ, A.M.P.; AMARAL, E.F. 1998. Caracterização socioeconômica dos agricultores do grupo Nova União, Senador Guiomard Santos, Acre: ênfase para implantação de sistemasagroflorestais. EMBRAPA-CPAF/AC, Rio Branco, Acre. Embrapa-CPAF/AC. Documentos, 33. 39pp

IBGE – InstitutoBrasileiro de Geografia e Estatística. 2002. Produção Agrícola Municipal. IBGE, Rio de Janeiro.

LAMÔNICA, K. R.Sistemas agroflorestais: aspectos básicos e recomendações / Kelly Ribeiro Lamônica, Deborah Guerra Barroso. -- Niterói : Programa Rio Rural, 2008.

MARUOKA, Y. 70 anos de imigração japonesa para a Amazônia (Baseado no livro comemorativo aos 60 anos da Imigração Japonesa para a Amazônia, editado em setembro de 1994). São Paulo: Topan - Press Ltda., 2001. 283 p.

SEPULCRI, O.; TRENTO, E. J. Redes de Organizações para a comercialização de produtos e serviços da Agricultura Familiar. Curitiba: Instituto Emater, 2011. 24p.

Downloads

Publicado

2016-05-15

Edição

Seção

IX CBA 2. Estratégias de Desenvolvimento Socioeconômico.