Experiência agroecológica: diversidade de sementes crioulas no semiárido alagoano

Autores

  • Fabiano Leite Gomes Universidade Federal de Alagoas (UFAL), Centro de Ciências Agrárias (CECA). Doutorando em Proteção de Plantas
  • Sebastião Rodrigues Damasceno COPABACS - ASA
  • Floriano Alcântara Damasceno Instituto Federal de Alagoas, Campus Santana do Ipanema.
  • Natanael Silva Batista Universidade Federal de Alagoas (UFAL), Centro de Ciências Agrárias (CECA), Mestrando em Produção Vegetal
  • José Rosildo Tenório dos Santos Universidade Federal de Alagoas (UFAL), Centro de Ciências Agrárias (CECA), Mestrando em Produção Vegetal

Resumo

O modelo difusionista da revolução verde em meados do século XX estava baseado na dependência de insumos externos a propriedade, promoveu a perda da diversidade genética das sementes crioulas dos agricultores do semiárido, contaminação alimentar e até morte de agricultores (as) por meio do uso dos agrotóxicos, erosão dos solos, diminuição da fertilidade natural dos solos, endividamento agrícola e êxodo rural. Diante das perspectivas passadas, presente e futuras, organizações de agricultores das mais diversas, se organizaram para buscar e desenvolver tecnologias sociais para a convivência com o semiárido. O objetivo da experiência foi sistematizar a diversidade de espécies do banco de sementes familiar do Seu Sebastião Damasceno e família, no médio sertão do estado de Alagoas. Os agricultores tornam independentes dos seus sistemas produtivos quando detêm as suas sementes, adaptadas a variabilidade e resistentes a fatores bióticos e abióticos.

Biografia do Autor

Fabiano Leite Gomes, Universidade Federal de Alagoas (UFAL), Centro de Ciências Agrárias (CECA). Doutorando em Proteção de Plantas

Engenheiro Agrônomo, Doutorando em Proteção de Plantas (CECA/UFAL). Área: Agroecologia no manejo ecológico de pragas e convivência como semiárido.

Sebastião Rodrigues Damasceno, COPABACS - ASA

Agricultor Agroecológico

Floriano Alcântara Damasceno, Instituto Federal de Alagoas, Campus Santana do Ipanema.

Estudante do curso técnico em agropecuária (IFAL, Campus Santana do Ipanema) e agricultor agroecológico.

Natanael Silva Batista, Universidade Federal de Alagoas (UFAL), Centro de Ciências Agrárias (CECA), Mestrando em Produção Vegetal

Engenheiro Agrônomo, mestrando em produção vegetal (UFAL/CECA)

José Rosildo Tenório dos Santos, Universidade Federal de Alagoas (UFAL), Centro de Ciências Agrárias (CECA), Mestrando em Produção Vegetal

Engenheiro Agrônomo, mestrando em produção vegetal (UFAL/CECA)

Downloads

Publicado

2016-05-18

Edição

Seção

IX CBA-Agroecologia / Relatos de Experiências