Sistemas agroflorestais comerciais: arranjos identificados na agricultura familiar de Altamira, Pará

Autores

  • Gisele do Socorro dos Santos Pompeu Universidade Federal do Pará
  • Diego Cardoso Ferreira Universidade Federal do Pará
  • Jhonatas Ramalho Fonseca Universidade Federal do Pará

Resumo

Os sistemas agroflorestais (SAF) diminuem a agricultura migratória, aumentam os serviços ambientais e diversificam a produção por unidade de área. O objetivo desta pesquisa foi identificar os arranjos nos SAF comerciais em Altamira, Pará. Utilizou-se abordagens participativa e multidisciplinar, e ferramentas do Diagnóstico Rural Participativo (DRP) e Diagnóstico Rural Rápido (DRR). Os dados foram analisados pela estatística descritiva e programa BioEstat 5.0. Identificou-se 32 experiências de SAF. Os arranjos são caracterizados pela diversificação de espécies. As espécies mais frequentes são: Theobroma cacao L. (cacaueiro), Tabebuia sp., Citrus sinensis (L) Osb. (Laranjeira), Musa sp. (banana), Khaya Senegalensis DESR (A. Juss) (mogno africano) e Manihot esculenta Crantz (mandioca). A diversificação de espécies possibilitou aos agricultores o melhor aproveitamento de área, a intensificação da produção e a comercialização dos produtos ao longo do ano.

Biografia do Autor

Gisele do Socorro dos Santos Pompeu, Universidade Federal do Pará

Universidade Federal do Pará Faculdade de Engenharia Florestal Campus Universitário de Altamira Professora assistente II

Diego Cardoso Ferreira, Universidade Federal do Pará

Universidade Federal do Pará Faculdade de Engenharia Florestal Campus Universitário de Altamira Aluno de graduação

Jhonatas Ramalho Fonseca, Universidade Federal do Pará

Universidade Federal do Pará Faculdade de Engenharia Florestal Campus Universitário de Altamira Aluno de graduação

Referências

DUBOIS, J.C.L.; VIANA, V.M.; ANDERSON, A.B. Manual agroflorestal para a Amazônia. Rio de Janeiro: REBRAF, 1996. v.1. 228p.

GARRAFIEL, D. R.; NOBRE, F. R. C.; DAIN, J. Manual da Metodologia Pesa: uma Abordagem Participativa.Rio Branco/AC: PESACRE - Grupo de Pesquisa e Extensão em Sistemas Agroflorestais, 1999, 33p.

MAIA, C.; CELESTINO FILHO, P.; SALGADO, I. Experiências de Agricultores Familiares da Transamazônica, Estado do Pará. In: SIMÕES, A. (Org.). Coleta Amazônica - Iniciativas em Pesquisa, Formação e Apoio ao Desenvolvimento Rural Sustentável na Amazônia. Belém: Alves. 2003. p. 215-218.

POMPEU, G. S. S.; ROSA, L. S.; SANTOS, M. M.; MODESTO, R. S.; VIEIRA, T. A. Adoption of agroforestry systems by smallholders in brazilian amazon. Tropical and Subtropical Agroecosystems, 15 (2012): 165-172.

Downloads

Publicado

2016-05-15

Edição

Seção

IX CBA 2. Estratégias de Desenvolvimento Socioeconômico.