AVALIAÇÃO SILVICULTURAL DO MOGNO BRASILEIRO (Swietenia macrophylla King) EM UM SISTEMA AGROFLORESTAL (SAF) COM OUTRAS MELIACEAS E CULTIVOS AGRÍCOLAS NO MUNICÍPIO DE SANTA BÁRBARA (PA)

Autores

  • JÉFYNE CAMPOS CARRÉRA Universidade do Estado do Pará
  • MANOEL TAVARES DE PAULA Universidade do Estado do Pará
  • BENEDITO GOMES SANTOS FILHO Universidade Federal Rural da Amazônia

Resumo

Os Sistemas Agroflorestais se configuram como uma atividade de baixo impacto que podem ser desenvolvidos em áreas degradadas. O objetivo do trabalho foi avaliar o comportamento do desenvolvimento da espécie mogno brasileiro (Swietenya macrophylla King) em sistemas agroflorestais com outras espécies da mesma família botânica e cultivos agrícolas, no município de Santa Bárbara (PA). Foram realizadas medidas de sobrevivência das espécies, altura e DAP a cada quatros meses. O mogno brasileiro, em comparação com as demais espécies, apresentou índice de sobrevivência elevado e crescimento uniforme. Nos tratamentos em que foi consorciado com outras espécies as taxas de crescimento em altura e diâmetro não foram superiores à testemunha. O Sistema Agroflorestal contribui para o bom desenvolvimento do mogno e há vantagens que justificam o consórcio do mogno com outras espécies de menor ciclo, como ganho financeiro e a oportunidade de trabalhar com um sistema sustentável. Palavras-chave: Amazônia; sustentabilidade; agrossilvicultura.

Biografia do Autor

JÉFYNE CAMPOS CARRÉRA, Universidade do Estado do Pará

Graduanda em Engenharia Florestal da Universidade do Estado do Pará (CCNT/ Campus V)

MANOEL TAVARES DE PAULA, Universidade do Estado do Pará

Professor Adjunto I do curso de graduação em Engenharia Florestal e do mestrado em Ciências Ambientais do Centro de Ciências Naturais e Tecnologia (CCNT) da Universidade do Estado Pará.

BENEDITO GOMES SANTOS FILHO, Universidade Federal Rural da Amazônia

Professor Visitante da Universidade Federal Rural da Amazônia.

Referências

Referências bibliográficas

BATISTA, T. F. C.; Resistência induzida ao mogno brasileiro Swietenia macrophylla King por meliáceas resistentes no controle da broca Hypsipyla grandella Zeller, 1848 em consórcio e em Sistema agroflorestal. 2005. 81f. Tese (Doutorado em Ciências Agrárias) – Universidade Federal Rural da Amazônia UFRA, Belém, PA, 2006.

CARVALHO, M. S. Manual de reflorestamento. Belém: Editora Sagrada Família, 2006.

MARQUES, L. C. T,; FERREIRA, C. A. P.; CARVALHO, E. J. M. Sistema agroflorestal em área de pequeno produtor na região do Tapajós, Estado do Pará: avaliação após doze anos de implantação. Séries Documentos nº 99. Belém: Embrapa Amazônia Oriental, 2001. 19p.

NAIR, P. K. R. An introduction to Agroforestry. Dordrecht. Boston. Kluwer Academic Publishers in cooperation with International Centre for Research in Agroforestry, ICRAF. 1993. 499p. il.

SUDAM. 1979. Pesquisa e informações sobre espécies florestais da Amazônia. Departamento de Recursos Naturais - Tecnologia da Madeira. Belém-PA. 111p.

Downloads

Publicado

2016-05-15

Edição

Seção

IX CBA 3. Sistemas de Produção Agroecológica.