Entraves ao desenvolvimento socioambiental em Assentamento Rural na Amazônia Ocidental-Acre

Autores

  • Quétila Souza Barros Universidade Federal do Acre-Rio Branco
  • Augusto César Gomes Nagy Universidade Federal do Acre- Campus Floresta
  • Érica Karolina Barros de Oliveira Universidade de Brasília-UNB
  • Maria Antônia da Cruz Félix Universidade Federal do Acre-Campus Floresta

Resumo

O objetivo do estudo o foi o levantamento das problemáticas enfrentadas pelos moradores do Projeto de Desenvolvimento Sustentável Jamil Jereissati, obtidos através da aplicação questionário socioeconômico. A metodologia de levantamento de dados, consistiu na realização de entrevistas semiestruturadas via questionário socioeconômico . Uma das principais limitações destacadas pelo questionário socioeconômico foi ausência de infraestrutura para processamento e agregação de valor aos produtos, problemas relacionados à saúde, transporte, prática da queima. Ao término do estudo concluiu-se que as principais limitações do PDS, são oriundas do abandono social e isolamento geográfico ao qual os moradores estão condicionados.

Referências

ANDRADE,A.A.X; MOREIRA,D.C; MOURA,R.A. O papel da organização social e ambiental nos assentamentos rurais. Espaço do produtor, universidade federal de viçosa,2013. Disponível em: < https://www2.cead.ufv.br/espacoprodutor/scripts/verartigo.php?codigo=31&acao=exibir>. Acesso em: 13 de fev.2015.

BRASIL. Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária. Cria o Projeto de Desenvolvimento Sustentável Jamil Jereissati. Portaria n 1.001, de 14 de outubro de 2003. Lex: D.O.U de 15 de outubro de 2003. Seção 1, p.71.

BRASIL. Ministério do Desenvolvimento Agrário – MDA, Secretaria de Desenvolvimento Territorial – SDT. Plano territorial de desenvolvimento rural sustentável território do Juruá. Brasília, 2007.

MEDEIROS, L . S; LEITE.S. Assentamentos rurais: mudança social e dinâmica regional. 1.ed. Rio de Janeiro: MAUAD, 2004.

SANTOS,J.C.B; HENNINGTON,E.A. Aqui ninguém domina ninguém: sentidos do trabalho e produção de saúde para trabalhadores de assentamento do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra. Rev. Cad. Saúde Pública, Rio de Janeiro, 29(8):1595-1604, ago, 2013.

Downloads

Publicado

2016-05-15

Edição

Seção

IX CBA 1. Sócio biodiversidade e Território.

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)