Avaliação da sustentabilidade dos sistemas de produção agrícolas familiares de base ecológica e convencional existentes no assentamento Bom Jardim, Barreiros, PE.

Autores

  • MARCELO RODRIGUES FIGUEIRA DE MELLO IFPE BARREIROS
  • HEBERT DOUGLAS DA SILVA CAMPOS IFPE BARREIROS
  • RÔMULO VINICIUS CORDEIRO CONCEIÇÃO SOUZA IFPE BARREIROS
  • JOSÉ RONALDO MEDEIROS COSTA IFPE BARREIROS
  • FRANCISCO ROBERTO DE SOUSA MARQUES IFPE BARREIROS

Resumo

A cultura da cana-de-açúcar e a indústria sucroalcooleira vêm abrindo espaço para a diversificação produtiva na Mata Sul de Pernambuco. Os assentamentos rurais e a agricultura familiar vêm contribuindo para essa mudança através das suas atividades agrícolas multifuncionais. O objetivo deste estudo foi caracterizar os diferentes sistemas de produção agrícolas familiares existentes no assentamento Bom Jardim, Barreiros, PE. Foram avaliados 11 sistemas de produção agrícola familiares. A metodologia utilizada foi à pesquisa participativa e a entrevista semiestruturada. Sendo avaliadas as famílias e os sistemas produtivos através dos indicadores sócio/econômico/ambiental. Foram atribuídos a cada indicador notas variando de 0 a 3. A eficiência produtiva dos sistemas como diversidade, utilização da área e mão de obra variaram entre 50 e 90%. Estes indicadores representam fragilidades relevantes em todos os sistemas avaliados.

Biografia do Autor

MARCELO RODRIGUES FIGUEIRA DE MELLO, IFPE BARREIROS

PROFESSOR E PESQUISADOR DO CURSO DE TECNÓLOGO EM AGROECOLOGIA

HEBERT DOUGLAS DA SILVA CAMPOS, IFPE BARREIROS

ALUNO DO CURSO DE TECNÓLOGO EM AGROECOLOGIA

RÔMULO VINICIUS CORDEIRO CONCEIÇÃO SOUZA, IFPE BARREIROS

PROFESSOR E PESQUISADOR DO CURSO DE TECNÓLOGO EM AGROECOLOGIA

JOSÉ RONALDO MEDEIROS COSTA, IFPE BARREIROS

PROFESSOR E PESQUISADOR DO CURSO DE TECNÓLOGO EM AGROECOLOGIA

FRANCISCO ROBERTO DE SOUSA MARQUES, IFPE BARREIROS

PROFESSOR E PESQUISADOR DO CURSO DE TECNÓLOGO EM AGROECOLOGIA

Referências

ANDRADE, M. C. de. A terra e o homem no nordeste: contribuição ao estudo da questão agrária no nordeste. 7. ed. São Paulo: Cortez, 2005.

CAMPANHA, M.M; ARAÙJO, F.S de; MENEZES, M. O.T de; SILVA, V. M.A.; MEDEIROS; H. R de. Revista Caatinga, Mossoró, v. 24, n. 3, p. 94-101, 2011.

CASTRO, E. G. .Juventude Rural no Brasil: processos de exclusão e a contrução de um ator político. Revista Latinoamericana de cienciassociales, niñez y juventud, v. 7, p. 179-208, 2009.

CAPORAL, F. R. Princípios e perspectivas da agroecologia. In: CAPORAL, F. R.; COSTABEBER, J. A. (Org.). Agroecologia: Matriz disciplinar ou novo paradigma para o desenvolvimento rural sustentável. Instituto Federal do Paraná, 2011. p. 45-74.

CONDEPE-FIDEM. Região de Desenvolvimento da Mata Sul de Pernambuco. Disponível em: <http://www2.condepefidem.pe.gov.br/web/condepeFidem >, Acesso em: 11/11/2012.

EMBRAPA. Experiência em sistemas agroflorestais. Disponível em < http://www.embrapa.br/imprensa/noticias/2007/julho/foldernoticia.2007-07- acesso 16/03/2011

LEITE, S.; HEREDIA, B.; MEDEIROS, L.; PALMEIRA, M.; CINTRÃO, R. Impactos

dos assentamentos: um estudo sobre o meio rural brasileiro. Brasília, DF: Instituto Interamericano de Cooperação para a Agricultura - Núcleo de Estudos Agrários e Desenvolvimento Rural; São Paulo: Editora UNESP, 2004. 392 p. (Estudos NEAD, 6).

RIBEIRO, R. N. da S.; TOURINHO, M. M.; SANTANA, A. C. de. Avaliação da Sustentabilidade agroambiental de unidades produtivas agroflorestais em várzeas flúvio marinhas de Cametá-PA. Acta Amazônica, v. 34, n.3, p. 360. 2004.

SILVA, Luís Mauro Santos. Impactos do crédito produtivo nas noções locais de sustentabilidade em agroecossistemas familiares no território sudeste do Pará. 2008. 203p. Tese (Doutorado) – Universidade de Pelotas, Programa de Pós-Graduação em Agronomia. Pelotas – RS, 2008.

VERDEJO, M. E. Diagnóstico Rural Participativo: um guia prático. Brasília, 2006. Disponível em: < redeagroecologia. cnptia.embrapa.br/...guias/.../view>. Acesso em: 14 jun. 2010.

Downloads

Publicado

2016-05-16

Edição

Seção

IX CBA 5. Construção do Conhecimento Agroecológico