Rendimento de manjericão, para a produção de óleo essencial rico em linalol, sob efeito de diferentes doses de cama de aviário

Autores

  • José Augusto Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba, Campus Sousa.
  • Diego Resende de Queirós Pôrto Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba, Campus Picuí.
  • Arie Fitzgerald Blank Universidade Federal de Sergipe, Campus São Cristóvão.

Resumo

Com o objetivo de avaliar os efeitos de diferentes doses de cama de aviário no rendimento do manjericão (Ocimum basilicum), realizou-se um experimento sob delineamento experimental de blocos casualizados completos, com quatro repetições. Os tratamentos avaliados foram cinco diferentes doses de nitrogênio, 0 (testemunha), 150, 300, 450 e 600 kg por hectare de nitrogênio. A fonte utilizada para o fornecimento do nitrogênio foi a cama de aviário. As características avaliadas foram: diâmetro da copa (cm), massa seca de planta (g planta-1), rendimento de óleo essencial (L ha-1) e teor de linalol no óleo essencial (%). Houve efeito significativo e ajuste de regressão para todas as características, com os melhores resultados sendo obtidos com a maior dose de cama de aviário, equivalente a 600 kg de N por hectare para o diâmetro da copa e massa seca de planta. Já para rendimento de óleo essencial e teor de linalol no óleo essencial os melhores resultados foram obtidos com a dose de 450 kg de N por hectare.

Biografia do Autor

José Augusto, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba, Campus Sousa.

Tecnólogo em Agroecologia, IFPB - Campus Sousa.

Diego Resende de Queirós Pôrto, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba, Campus Picuí.

Professor do Curso Superior de Tecnologia em Agroecologia do IFPB - Campus Picuí. Lotado no Departamento de Agroecologia.

Arie Fitzgerald Blank, Universidade Federal de Sergipe, Campus São Cristóvão.

Professor do Curso Superior de Engenharia Agronômica da Universidade Federal de Sergipe - Campus São Cristóvão. Lotado no Departamento de Agronomia.

Referências

BARBOZA, V. C.; VIEIRA, M. C.; ZÁRATE, N. A. H.; PADOVEZZI, V. H.; SANTOS, M. J. G. 2010. Cama-de-frango em mono e policultivo de fáfia com cravo-de-defunto e manjericão. Horticultura Brasileira, v. 28, n. 3, p. 348-354, jul.-set. 2010.

BLANK, A. F.; CARVALHO FILHO, J. L. S.; SANTOS NETO, A. L.; ALVES, P. B.; ARRIGONI-BLANK, M. F.; SILVA-MANN, R.; MENDONÇA, M. C. Caracterização morfológica e agronômica de acessos de manjericão e alfavaca. Horticultura Brasileira, Brasília, v. 22, n.1, p. 113-116, jan./mar. 2004.

BLANK, A. F.; SOUZA, E. M. de; ARRIGONI-BLANK, M. F.; PAULA, J. W. A. de; ALVES, P. B. Novas Cultivares Maria Bonita: cultivar de manjericão tipo linalol. Pesquisa Agropecuária Brasileira, Brasília, v.42, n.12, p.1811-1813, dez. 2007.

BLUM, L. E. B.; AMARANTE, C. V. T.; GÜTTLER, G.; MACEDO, A. F.; KOTHE, D.; SIMMLER, A.; PRADO, G.; GUIMARÃES, L. Produção de moranga e pepino em solo com incorporação de cama aviária e casca de pinus. Horticultura Brasileira, Brasília, v. 21, n.4, p. 627-631, out-dez. 2003.

CARVALHO, A. F. Cultivo de plantas medicinais. Raul Soares. 2004. 54p. (Apostila).

PRAVUSCHI, P. R. Efeito de diferentes lâminas de irrigação na produção de óleo essencial do manjericão. 2008. 35 f. Dissertação (Mestrado em Agronomia) – Universidade do Oeste Paulista, Presidente Prudente - SP, 2008.

Downloads

Publicado

2016-05-15

Edição

Seção

IX CBA 3. Sistemas de Produção Agroecológica.

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)