Impactos ambientais e qualidade de vida dos moradores do assentamento Mirassolzinho I, município de Jauru, Mato Grosso

Autores

  • Poliana Roma Greve Nodari Unemat
  • Leandro Batista da Silva Universidade do Estado de Mato Grosso -Unemat
  • Sandra Mara Alves da Silva Neves Universidade do Estado de Mato Grosso-Unemat
  • Larissa Espinosa de Freitas Universidade do Estado de Mato Grosso -Unemat.
  • Marcela de Almeida Silva Unemat

Resumo

O objetivo desse estudo é investigar os impactos ambientais e a qualidade de vida dos moradores do assentamento Mirassolzinho I, no município de Jauru-MT. Foram analisadas as práticas adotadas no uso de defensivos agrícolas, descarte das embalagens e utilização dos Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) durante o manuseio e aplicação. As visitas a campo permitiram realizar o diagnóstico da situação atual e seus possíveis impactos socioambientais. Participaram da pesquisa 103 proprietários, dos quais 74,8% afirmaram usar defensivos agrícolas e 24,3% não utilizar. Em relação ao destino dado às embalagens vazias 35,9% afirmaram queimar, 31,8% devolvem ao fornecedor, 3,9% jogam no lixo comum, 0,9% reutiliza e 0,9% enterra. Quanto ao uso dos EPIs, 34% afirmaram não utilizar, 25,2% utilizam e 21,4% utilizam parcialmente. Concluiu-se que os agricultores ignoram os impactos que estão gerando ao ambiente, bem como os danos causados a própria saúde. Palavras-chave: defensivos agrícolas; descartes de embalagens; uso de EPIs.

Biografia do Autor

Poliana Roma Greve Nodari, Unemat

Mestranda do Programa de Pós-Graduação em Ambiente e Sistemas de Produção Agrícola da Universidade do Estado de Mato Grosso - UNEMAT

Leandro Batista da Silva, Universidade do Estado de Mato Grosso -Unemat

Mestrando do Programa de Pós-Graduação em Ambiente e Sistemas de Produção Agrícola.

Sandra Mara Alves da Silva Neves, Universidade do Estado de Mato Grosso-Unemat

Docente do Programa de Pós-Graduação em Ambiente e Sistemas de Produção Agrícola.

Larissa Espinosa de Freitas, Universidade do Estado de Mato Grosso -Unemat.

Mestranda do Programa de Pós-Graduação em Ambiente e Sistemas de Produção Agrícola.

Marcela de Almeida Silva, Unemat

Mestre em Ambiente e Sistemas de Produção Agrícola.

Referências

BRASIL. Lei nº 7.802, de 11 de julho de 1989. Dispõe sobre a pesquisa, a experimentação, a produção, a embalagem e rotulagem, o transporte, o armazenamento, a comercialização, a propaganda comercial, a utilização, a importação, a exportação, o destino final dos resíduos e embalagens, o registro, a classificação, o controle, a inspeção e a fiscalização de agrotóxicos, seus componentes e afins, e dá outras providências. Brasília 1989. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l7802.htm> Acesso em: 19 de Abril de 2015

FELICIANO, C. A. Movimento Camponês Rebelde: a reforma agrária no Brasil. São Paulo: Contexto, 2006.

GUIVANT, J. S. Pesticideuse,risk perception and hybrid local knowledge: a case study froms outhern Brazil. International Journal of Foodand Agriculture, v.11, n. 1, 2003. 29p. Material enviado pela autora.

IBGE. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Censo Demográfico 2010: Características da população – Amostra. 2012. Disponível em: <http://www.ibge.gov.br>. Acesso em: 22 de Abril de 2015

INCRA. Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária. Superintendência Regional Mato Grosso - SR 13. Assentamentos - Informações Gerais. 2014. Disponível em: < http://www.incra.gov.br/>. Acesso em: 23 de Abril de 2015

MARCONI, M. A.; LAKATOS, E. M. Fundamentos de Metodologia Científica. 6 ed. São Paulo: Atlas 2007. 315p.

NERA. Núcleo de Estudos, Pesquisas e Projetos de Reforma Agrária. DATALUTA: Banco de Dados da Luta pela Terra. Presidente Prudente: FCT/ UNESP, 2008.

OLIVEIRA, A.; CARVALHO, E. F.; COSTA, N. I. M, A.; JÚNIOR, P. C. M.; RIBEIRO, R. B. Logística Reversa de Embalagens de Agrotóxicos no Plantio de Arroz em Canas – SP, Brasil.Janus, n. 11, p. 93-106, 2010.

OLIVEIRA-SILVA, J.J.; ALVES, S.R., MEYER, A.; PEREZ, F.; SARCINELLI, P. N.; MATTOS, R. C. O. C.; MOREIRA, J. C. Influência de fatores socioeconômicos na contaminação por agrotóxicos. Revista de Saúde Pública, v. 35, n. 2., abr., 2001.

SANTOS, M. E. O.; SANTOS, H. C., DANTAS, H. J. O uso indiscriminado de agrotóxico na agricultura familiar no assentamento Aroeira nomunicípio de Santa Terezinha-PB. Anais. Congresso Norte Nordeste de Pesquisa e Inovação, 19 a 21 de out. 2012.

Downloads

Publicado

2016-05-15

Edição

Seção

IX CBA 1. Sócio biodiversidade e Território.

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 3 > >>