Vivência com tratador de Bambu no IF Goiano Campus Urutaí, Goiás

Autores

  • Rodolpho Fernandes dos Santos Lima Instituto Federal Goiano - Campus Urutaí
  • Mayara Rúbia Sampaio Gonçalves Instituto Federal Goiano - Campus Urutaí
  • Darlan de Araújo Ramos Instituto Federal Goiano - Campus Urutaí
  • Rubens Alceu Kraemer Instituto Federal Goiano - Campus Urutaí
  • Milton Sérgio Dornelles Instituto Federal Goiano - Campus Urutaí

Resumo

No período de 05 a 30 de Janeiro de 2015 o Núcleo de Estudos e Pesquisas em Agroecologia (NEPA) do Instituto Federal Goiano Campus Urutaí, promoveu um estágio de vivência em agroecologia com 17 estagiários de várias universidades. Dentre as atividades propostas estava a construção de um tratador de bambu; estes utilizados na confecção de pilastras, as que depois de prontas seriam colocadas na Bioconstrução. O tratador foi feito com tambores de ferro de 200L e para uni-los utilizou-se o COB (mistura de terra, esterco bovino e palha seca picada), depois de pronto recebeu as varas que passaram 24h com fumaça constante para que os gases tóxicos penetrem nos tecidos fibrosos do bambu mitigando a suscetibilidade a ataque de microrganismos e insetos. Os estagiários puderam ver a diferença entre o bambu não tratado com o que passou pelo tratamento, já que participaram de todo processo (escolha das varas, corte e tratamento), tornando assim uma experiência que como eles mesmos definiram: “única e totalmente proveitosa”

Biografia do Autor

Rodolpho Fernandes dos Santos Lima, Instituto Federal Goiano - Campus Urutaí

Atualmente vem atuando como voluntário projeto CVT em Agroecologia, intitulado Proposta do Instituto Federal Goiano sob a tutela do Núcleo de Estudos e Pesquisa em Agroecologia para o Desenvolvimento da Agricultura Orgânica no Estado de Goiás, sob a Coordenação do Prof. Dr. Milton Sérgio Dornelles, atuando principalmente nos seguintes temas: Avaliação das propriedades físicas, químicas e biológicas do solo, Manejo Ecológico do Solo, Bioconstruções, biofertilizantes líquidos, compostagem e vermicompostagem, adubação verde, manejo e tratos culturais de culturas anuais, hortaliças convencionais e tradicionais em sistema orgânico de produção na Fazendinha Agroecológica Vivá.

Mayara Rúbia Sampaio Gonçalves, Instituto Federal Goiano - Campus Urutaí

Possui graduação em Ciências Contábeis pela Faculdade do Sudeste Goiano - FASUG (2010). Em janeiro de 2015 iniciou trabalhos de ensino-pesquisa-extensão vinculado ao Projeto intitulado Proposta do Instituto Federal Goiano Câmpus Urutaí, sob a tutela do Núcleo de Estudos e Pesquisa em Agroecologia para o Desenvolvimento da Agricultura Orgânica no Estado de Goiás, sob a Coordenação do Prof. Dr. Milton Sérgio Dornelles, atuando principalmente nos seguintes temas: bioconstruções, registro, cálculo de custo de produção e analise de dados contábeis e financeira da Fazenda Agroecológica Vivá (2015).

Darlan de Araújo Ramos, Instituto Federal Goiano - Campus Urutaí

Mestrando em Olericultura pelo Instituto Federal Goiano - Campus Morrinhos (2015), bolsista DTI-C/CNPq vinculado ao Núcleo de Estudos e Pesquisa em Agroecologia NEPA do Instituto Federal Goiano - Campus Urutaí, sob a Coordenação do Prof. Dr. Milton Sergio Dornelles. Tecnólogo em Agroecologia pelo Centro de Desenvolvimento Sustentável do Semiárido da Universidade Federal de Campina grande - CDSA/UFCG (2013). Atuou como Agente de Recrutamento e Seleção (Agente de Campo/Animador) pelo Programa de Tecnologia Aplicada às Comunidades PATAC/ONG, no Programa Uma Terra e Duas Águas P1+2 pela Articulação do Semiárido Brasileiro ASA, com os seguintes Financiadores: Petróleo Brasileiro S.A. PETROBRAS (período de Junho de 2013 à Abril de 2014); Fundação Banco do Brasil FBB (período de Abril de 2014 à Agosto de 2014).

Rubens Alceu Kraemer, Instituto Federal Goiano - Campus Urutaí

Atualmente vem atuando como voluntário projeto CVT em Agroecologia, intitulado Proposta do Instituto Federal Goiano sob a tutela do Núcleo de Estudos e Pesquisa em Agroecologia para o Desenvolvimento da Agricultura Orgânica no Estado de Goiás, sob a Coordenação do Prof. Dr. Milton Sérgio Dornelles, atuando principalmente nos seguintes temas: Avaliação das propriedades físicas, químicas e biológicas do solo, Manejo Ecológico do Solo, Bioconstruções, biofertilizantes líquidos, compostagem e vermicompostagem, adubação verde, manejo e tratos culturais de culturas anuais, hortaliças convencionais e tradicionais em sistema orgânico de produção na Fazendinha Agroecológica Vivá.

Milton Sérgio Dornelles, Instituto Federal Goiano - Campus Urutaí

Possui graduação em Engenharia Agronômica pela Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (1998), Mestrado e Doutorado em Produção Vegetal pela Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro (2005) sob a orientação do Prof. Dr. Fábio Cunha Coelho. Atualmente é professor efetivo do Instituto Federal Goiano - Campus Urutaí desde 2007. É Coordenador desde 2010 do Núcleo de Estudos e Pesquisas em Agroecologia NEPA (Portaria 082/2010). Atualmente é Coordenador Geral do Projeto Institucional em Rede CVT em Agroecologia do IF Goiano (Edital 81/2013 CNPq). É revisor dos periódicos: Revista Ciência Agronômica (UFC) e Bioscience Journal (UFU). Atua como avaliador do INEP/MEC em cursos superiores de tecnologia e de bacharelado desde 2007. Atuou em cargos de gestão no IF Goiano Campus Urutaí, na Coordenação do Curso de Agronomia (2018-2009) e na Gerência de Pesquisa (2009-2012). Atuou na implantação de vários cursos de Graduação em Agronomia com foco em Agroecologia. Atua como coordenador/supervisor de vários pesquisadores bolsistas do CNPq (Edital 81/2013-CNPq) e Pesquisadores DCR/CNPq, assim como na orientação de diversos bolsistas de graduação e de ensino técnico. Orienta e orientou diversos estudante bolsistas de projetos de pesquisa (PIBIC/PIBIT), de projetos de extensão (PROEX) e de projetos de estágios supervisionados, assim como na orientação de vários trabalhos de Conclusão de Cursos de Graduação e Especialização. Coordena o Projeto da Fazenda Agroecológica Vivá do IF Goiano Campus Urutaí, envolvendo atividades de ensino, pesquisa, extensão e gestão produtiva. Atuou e vem atuando em diversas comissões na instituição e fora, em defesa de projetos de Agroecologia e Sistemas Orgânicos de Produção. Atuou em varias Comissões de Banca de Defesa de TCC e de Concursos. Coordena atualmente o projeto de Estagio de Vivência em Agroecologia. Vem participando em vários trabalhos de Mestrado e Doutorado, Pós-Doutorado com foco em Agricultura Sustentável. Participou de diversos eventos local/regional/nacional, assim como Coordenou Comissão de Organização de vários eventos executado no IF Goiano Campus Urutaí. Tem experiência na área de Agronomia/ Fitotecnia (Nutrição de Plantas e Fertilidade do Solo) e agroecologia/Agricultura Orgânica, atuando principalmente nos seguintes temas: desenvolvimento de tecnologias de processos e de produtos, manejo ecológico do solo, biofertilizantes líquidos, compostagem e vermicompostagem, fertilizantes organominerais, adubação verde, manejo e tratos culturais de culturas anuais, forrageiras e hortaliças em sistema orgânico de produção, educação no campo. Consultoria e Assistência Técnica em cursos de capacitação de estudantes, produtores rurais e extensionistas adotando as metodologias de Aprender Fazendo, DRP Diagnostico Rural Participativo e Sistematização de Experiências.

Referências

HOLLIDAY, O. J. Para sistematizar experiências; tradução de: Maria Viviana V. Resende. ed. revista. Brasília: MMA, 2006.128 p.; 24 cm. (Série Monitoramento e Avaliação, 2).

VERDEJO, M. E. Diagnóstico rural participativo: guia prático DRP. Brasília: MDA / Secretaria da Agricultura Familiar, 2006 62p.

DELORS, J. (Coord.). Os quatro pilares da educação. In: Educação: um tesouro a descobrir. São Paulo: Cortezo. p. 89-102.

Downloads

Publicado

2016-05-18

Edição

Seção

IX CBA-Agroecologia / Relatos de Experiências

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)