Diagnóstico socioeconômico e ambiental da comunidade Bom Intento

Autores

  • Milena Pantoja de Moraes Universidade Federal Rural da Amazônia (UFRA).
  • Antônia Benedita da Silva Bronze Universidade Federal Rural da Amazônia (UFRA).
  • Joyce Valente Figueiredo Universidade Federal Rural da Amazônia (UFRA).
  • Sergio Wagner Holanda EMATER-PA
  • Marcelo Augusto Machado Vasconcelos Universidade Federal Rural da Amazônia (UFRA).

Resumo

O presente trabalho teve por objetivo diagnosticar os aspectos socioeconômico e ambiental da comunidade do Bom Intento, identificando os principais problemas e conflitos para fins de criação de uma Reserva Extrativista. Para isso, realizou-se uma série de visitas objetivando aprofundar a coleta de dados e conhecer melhor a realidade desta comunidade. Foi elaborado um questionário para levantar os dados das 60 famílias existentes no local, destas, 48% exercem atividades como agricultor/pescador e 52% pescador/marisqueiro, o que caracteriza a principal atividade exercida pelas famílias, sendo considerada agroextrativistas. Em relação aos recursos naturais a comunidade apresenta uma ampla biodiversidade de fauna e flora preservados, principalmente os manguezais. As atividades agrícolas da cultura mandioca, extrativismo da pesca e caranguejo representam as principais atividades geradoras de renda familiar, portanto é uma comunidade potencial para ser inserida como reserva extrativista.

Biografia do Autor

Milena Pantoja de Moraes, Universidade Federal Rural da Amazônia (UFRA).

Discente de Agronomia da Universidade Federal Rural da Amazônia (UFRA).

Antônia Benedita da Silva Bronze, Universidade Federal Rural da Amazônia (UFRA).

Engenheira Agronôma, Docente da Universidade federal rural da Amazônia

Joyce Valente Figueiredo, Universidade Federal Rural da Amazônia (UFRA).

Discente de Agronomia da Universidade Federal Rural da Amazônia (UFRA).

Sergio Wagner Holanda, EMATER-PA

Extensionista rural da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Pará.

Marcelo Augusto Machado Vasconcelos, Universidade Federal Rural da Amazônia (UFRA).

Docente da Universidade Federal Rural da Amazônia (UFRA).

Referências

IBAMA. 2004. Plano de Manejo de Uso Múltiplo das Reservas Extrativistas Federais. Rodrigues, E.; de Paula, A. C.; Araújo, C.M. (org). IBAMA – Brasília.

Downloads

Publicado

2016-05-15

Edição

Seção

IX CBA 1. Sócio biodiversidade e Território.

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)