A multilinearidade da transição agroecológica em assentamento da reforma agrária no semiárido pernambucano.

Autores

  • Moisés Felix de CARVALHO NETO Universidade Federal do Vale do São Francisco - UNIVASF
  • Helder Ribeiro FREITAS Universidade Federal do Vale do São Francisco - UNIVASF
  • Izaias da Silva LIMA NETO Universidade Federal do Vale do São Francisco - UNIVASF
  • Rita de Cássia R. GONÇALVES-GERVÁSIO, Universidade Federal do Vale do São Francisco - UNIVASF
  • Cristiane Moraes MARINHO Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Sertão Pernambucano (IF - SERTÃO) – Campus Ouricuri.

Resumo

A região do submédio do Vale do São Francisco, semiárido nordestino, tem experimentado um processo de desenvolvimento rural e socioambiental insustentável, transformando os modos de vida locais e a agrobiodiversidade da caatinga. Nesse território diferentes processos de transição agroecológica têm emergido. Pautado na pesquisa-ação por meio de metodologias participativas, esse estudo teve como objetivo avaliar a multilinearidade da transição agroecológica do assentamento Mandacaru a partir da horta orgânica comunitária certificada no município de Petrolina-PE. Todos os dados foram triangulados e sistematizados de forma qualitativa e quantitativa. O grupo da horta produz hoje mais de vinte variedades de hortaliças agroecológicas para consumo e comercialização. Fica evidenciada nesse estudo que a partir das prioridades elegidas e das estratégias de gestão construídas pela comunidade o processo de transição agroecológica vem sendo consolidado. Palavras-chave: Agroecologia; Conhecimento local; Metodologias Participativas.

Biografia do Autor

Moisés Felix de CARVALHO NETO, Universidade Federal do Vale do São Francisco - UNIVASF

Possui graduação em Engenharia Agronômica pela Universidade do Estado da Bahia-UNEB (2009). Licenciatura plena em Matemática pela UPE - Campus III (2014), em andamento. Possui Curso de Aperfeiçoamento em Agricultura Familiar e Sustentabilidade dos povos do campo e tradicionais do campo pela UFRPE/UAG (360h) com ênfase nos eixos temáticos: Organização Social, Políticas Públicas, Cidadania, Sistema de Produção e Processos de trabalho no campo, Economia Solidária, Desenvolvimento Territorial Sustentável, Identidade, Etnia, Cultura, Gênero, Geração. Cursando a especialização lato sensu em Metodologias Participativas Aplicadas à Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural pela Universidade Federal do Vale do São Francisco - UNIVASF (2014). Mestrando em Produção Vegetal pela UNIVASF (2014) numa perspectiva do etnoconhecimento e manejo agroecológico. Exerceu a função de Educador Social Profissionalizante dos arcos ocupacionais das ciências agrárias no Programa de Educação do Campo - Projovem Campo: Saberes da Terra II, com o movimento quilombola e ribeirinho e no Saberes da Terra IV, com assentados da reforma agrária e educação camponesa através do MEC/SECAD/ Governo do Estado de Pernambuco além da relação com outros povos tradicionais e do campo. Desenvolveu atividades como Coordenador Técnico do Projeto Pontos de Cultura do Estado de Pernambuco do MEC/Fundarpe no Espaço Artístico e Cultural do Samba e Véio na Ilha do Massangano, comunidade quilombola contemporânea, município de Petrolina-PE (2009) e como Coordenador técnico dos cursos de Qualificação Profissional do projeto de Ações e gestão integrada de enfrentamento as mudanças climáticas pelo convênio FEMA/SCT/APROSFAM. Coordenou o Projeto Semeando Renda na cadeia sócioprodutiva da Fruticultura – Beneficiamento de Frutas pelo convênio MDS/BNDES/SEDES/IDESA no território do Sisal, Bahia. Tem experiência na elaboração de projetos, como também instrutor de oficinas temáticas e cursos de formações e qualificação social, com ênfase em tecnologias sociais, tecnologia de alimentos de origem vegetal, associativismo e cooperativismo, gestão socioambiental, planejamento estratégico, organizacional e nos processos de gestão de associações comunitárias. Atuou como Extensionista Rural na Assessoria técnica, social e ambiental – ATES pelo convênio INCRA/ICN. Além de experiência na área de Educação Matemática, Educação do campo, povos tradicionais e Educação Popular. No Programa Xingu, através do Instituto Socioambiental (ISA), atuou nos processos de pesquisa, desenvolvimento, gestão e capacitação socioambiental junto às associações indígenas e na organização de cadeias socioprodutivas de alternativas econômicas e negócios sustentáveis e viáveis na dinâmica indígena. Coordenou os processos de gestão da tecnologia social PAIS, através do convêncio Fundação BB/ASSOCENE na região da Mata Sul de Pernambuco. Coordenadou do Projeto Cisternas e convivência com o semiárido através do convênio MDS/SEDES/ASA-BA/ COFASPI no território da Chapada Diamantina. Atualmente é Bolsista profissional do CNPq no Núcleo de Pesquisa e Estudos em Agroecologia(NUPESA): Sertão Agroecológico.

Helder Ribeiro FREITAS, Universidade Federal do Vale do São Francisco - UNIVASF

Professor Adjunto da Fundação Universidade Federal do Vale do São Francisco (UNIVASF) atuando nas áreas de Gênese e Classificação de Solos, Agroecologia e Desenvolvimento Rural Sustentável. Graduou-se em Engenharia Agronômica (UFV, 2002), Mestrado (UFV, 2004) e Doutorado (UFV, 2009) em Solos tendo atuado em Programa de Assessoria Técnica e Social junto a instituições públicas, não governamentais e organizações sociais de agricultores e em projetos de intervenção social participativa e projetos de extensão com interface com a pesquisa. Possui formação e experiência interdisciplinar nas área Etnopedologia, Classificação de Solos, Agroecologia, Intervenção Social Participativa e Extensão Rural. Atualmente coordena o Núcleo de Estudos Sertão Agroecológico/CNPq, o qual desenvolve ações de promoção da Agroecologia e Desenvolvimento Sustentável nos municípios dos Territórios do Sertão do São Francisco Baiano e Pernambucano. Coordena a Especialização Latu Sensu em "Metodologias Participativas aplicadas à Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural (UNIVASF/PROEX/CEAGRO - CAPES/Novos Talentos).

Izaias da Silva LIMA NETO, Universidade Federal do Vale do São Francisco - UNIVASF

Doutor e Pós-Doutor em Fitotecnia pela Universidade Federal de Viçosa (2013). Possui Graduação em Engenharia Agronômica pela Universidade do Estado da Bahia (2007) e Mestrado em Fitotecnia pela Universidade Federal Rural do Semi-Árido (2009). Atualmente é Professor Adjunto I na Universidade Federal do Vale do São Francisco (UNIVASF), Petrolina - PE. Tem experiência na área de Agronomia, com ênfase em Fitotecnia (Produção e Melhoramento de Hortaliças, Agroecologia e Recursos Genéticos Vegetais), atuando principalmente nos seguintes temas: produção, resistência a estresses bióticos e biofortificação de hortaliças.

Rita de Cássia R. GONÇALVES-GERVÁSIO,, Universidade Federal do Vale do São Francisco - UNIVASF

Possui graduação em AGRONOMIA pela Universidade Federal de Lavras (1995), mestrado em Agronomia (Entomologia) pela Universidade Federal de Lavras (1998) e doutorado em Entomologia pela Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (2003). Atualmente é professora adjunta da Fundação Universidade Federal do Vale do São Francisco. Tem experiência na área de Agronomia, com ênfase em Entomologia e Experimentação Agrícola, atuando principalmente nos seguintes temas: Manejo integrado de pragas e uso de plantas inseticidas.

Cristiane Moraes MARINHO, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Sertão Pernambucano (IF - SERTÃO) – Campus Ouricuri.

Pedagoga (2002) e Mestre em Extensão Rural (2008), com enfoque na formação e prática docente da Educação do Campo, pela Universidade Federal de Viçosa. Onde atuou como professora substituta no Departamento de Educação no período de 2006 a 2008, lecionando disciplinas de fundamentos da educação para os cursos de pedagogia, educação infantil e outras licenciaturas. Na Educação Básica trabalhou como professora efetiva nos anos iniciais, Educação de Jovens e Adultos e Educação Infantil nas Prefeituras Municipais de Belo Horizonte e Betim (2002 - 2011). Também atuou como Analista da Educação e Supervisora Escolar na Secretária Estadual de Educação de Minas Gerais (2002 - 2005) e na Prefeitura Municipal de Contagem ( 2005 - 2006) respectivamente. No período de 2011 à 2013 atuou como professora temporária no Colegiado de Ciências Sociais na Universidade Federal do Vale do São Francisco (UNIVASF). Atuou (2011 - 2014) como docente do Colegiado de Pedagogia da Universidade do Estado de Pernambuco (UPE). Atualmente é professora efetiva do Instituto Federal de Ciência e Tecnologia do Sertão de Pernambuco - IFSertão - Campus Ouricuri. Tem interesse em desenvolver trabalhos de ensino, pesquisa e extensão nos seguintes temas: Educação do Campo, Didática, Formação de Professores, Ensino de Química, Sociologia e Extensão Rural, Movimentos Sociais e Desenvolvimento Sustentável.

Referências

CAPORAL, F. R. e COSTABEBER, J. A. Agroecologia e sustentabilidade. Base conceptual para uma nova extensão rural. Botucatu, SP, 2011.

COSTABEBER, J. A. Acción colectiva y procesos de transición agroecológica en Rio Grande do Sul, Brasil. Córdoba, España, 1998.

MOLINA, M. G.; GUZMÁN, E. S. Ecología, campesinado e historia. Para una reinterpretación del desarrollo del capitalismo en la agricultura. In: MOLINA, M. G.; GUZMÁN, E. S. (ed.): Ecología, campesinado e historia. Madrid: La Piqueta, 1993. p. 23-129.

Downloads

Publicado

2016-05-16

Edição

Seção

IX CBA 5. Construção do Conhecimento Agroecológico

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)