Qual a origem das bebidas vegetais orgânicas disponíveis em três diferentes canais de comercialização de Porto Alegre?

Autores

  • Mariama de Athaydes da Silva Martins Universidade Federal do Rio Grande do Sul - UFRGS Centro de Pesquisas em Agronegócios - CEPAN
  • Letícia Chechi UFRGS/PGDR
  • Janaína Kalsing UFRGS/CEPAN
  • Eduardo Sanguinet UFRGS/PGDR
  • Glauco Schultz UFRGS/CEPAN e PGDR

Resumo

demanda por produtos orgânicos tem aumentado no Brasil e no mundo, reflexo da mudança de hábito alimentar de parte da população. O movimento orgânico busca aproximação entre quem produz e quem consome, entretanto, é crescente a comercialização de orgânicos em supermercados, com aumento na busca por produtos processados. Nesse contexto, o presente trabalho objetivou verificar a origem das bebidas vegetais orgânicas disponíveis em alguns canais de comercialização de Porto Alegre - RS. Metodologicamente, recorreu-se à pesquisa qualitativa e descritiva, do tipo exploratória, e na análise utilizou-se dados gerais coletados em lojas especializadas, cestas de produtos e amostrais de supermercados porto-alegrenses. Os resultados mostram que as lojas possuem maior variedade de produtos e de fabricantes, sendo estes predominantemente gaúchos. Nos supermercados, verificou-se menor variedade de produtos, enquanto nas cestas estão disponíveis para venda exclusivamente bebidas vegetais orgânicas de origem local (RS).

Biografia do Autor

Mariama de Athaydes da Silva Martins, Universidade Federal do Rio Grande do Sul - UFRGS Centro de Pesquisas em Agronegócios - CEPAN

Ciências Agrárias, Ciência e Tecnologia de Alimentos, Agronegócios

Referências

BORGUINI, R. G.; MATTOS, F. L. Análise do Consumo de Alimentos Orgânicos no Brasil. In: Anais do XL Congresso Brasileiro de Economia e Sociologia Rural, 2002; 28 – 31 julho; Passo Fundo; Brasília: SOBER, 2002.

DAROLT, M. R. O papel do consumidor no mercado de produtos orgânicos. Revista Agroecologia Hoje, Botucatu/SP. Ano II n. 7, p. 8-9. 2001.

FAO. Organic agriculture: what is this? Disponível em: < http://www.fao.org/organicag/oa-faq/oa-faq1/pt/>. Acesso em: 14 fev. 2015.

GOODMAN, D. DUPUIS, M. E., GOODMAN, M. K. Alternativefood networks: knowledge, practice and politics. London and New York, O Routlege, 2012.

KHATOUNIAN, C.A. A reconstrução ecológica da agricultura. Botucatu/SP. Agroecológica, 2001, p17-58.

PENTEADO, S.R. Introdução à Agricultura Orgânica – Normas e Técnicas de Cultivo. Campinas/SP. 110p. 2000.

Downloads

Publicado

2016-05-15

Edição

Seção

IX CBA 2. Estratégias de Desenvolvimento Socioeconômico.

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 > >>