Cultivo e beneficiamento de mandioca (Manihot esculenta Crantz.) em comunidades tradicionais da Reserva Extrativista Rio Xingu, Terra do Meio, Pará

Autores

  • Roberta Rowsy Amorim de Castro Universidade Federal do Pará http://orcid.org/0000-0003-3149-3170
  • Myriam Cyntia Cesar de Oliveira Universidade Federal do Pará

Palavras-chave:

Agricultura, Sistema de Produção, Mandioca, Comunidades Tradicionais, Reserva Extrativista

Resumo

Este texto objetiva descrever e analisar os processos de cultivo e beneficiamento de mandioca realizados em comunidades tradicionais da Reserva Extrativista Rio Xingu, destacando a relação dessas atividades com os diversos ecossistemas locais e os saberes tradicionais inerentes as mesmas. A amostra de 23 famílias baseou-se no princípio da saturação teórica. As técnicas de coleta de dados foram entrevistas semiestruturadas, observação direta e participante e caminhadas nas áreas de roça onde eram realizados os plantios da mandioca, além do acompanhamento e participação em todo o processo de beneficiamento da mandioca para fabricação de farinha. Constatou-se que os processos de cultivo e beneficiamento da mandioca estudados possuem fortes relações com os diferentes ecossistemas como o rio, a floresta e a terra e os conhecimentos tradicionais são repassados através das gerações por meio das práticas na execução dos processos, envolvendo todos os membros das unidades familiares.

Biografia do Autor

Roberta Rowsy Amorim de Castro, Universidade Federal do Pará

Mestre em Agriculturas Familiares e Desenvolvimento Sustentável pelo Programa de Pós-Graduação em Agriculturas Amazônicas (PPGAA); Núcleo de Ciências Agrárias e Desenvolvimento Rural (NCADR). Universidade Federal do Pará (UFPA)

Myriam Cyntia Cesar de Oliveira, Universidade Federal do Pará

Doutora em Desenvolvimento Rural pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Professora-pesquisadora do Núcleo de Ciências Agrárias e Desenvolvimento Rural (NCADR) da Universidade Federal do Pará (UFPA).

Referências

AGUIAR, J.; FRAXE, T. J. P. Produção e beneficiamento de mandioca em comunidades ribeirinhas das Reserva de Desenvolvimento Sustentável Amanã RDSA, Amazonas, Brasil. In: Congresso Brasileiro de Mandioca, 8., 2009, Botucatu. Anais... Botucatu: Unesp, 2009. p. 1144-1148.

BARTALOTTI, C. C. et al. O. Concepções de profissionais de educação e saúde sobre Educação Inclusiva: reflexões para uma prática transformadora. O mundo da saúde, São Paulo, v.2, n.32, p. 124-130, abr./jun. 2008.

CASTRO, A. P.; SILVA, S. C. P.; PEREIRA, H. S.; FRAXE, T. J. P.; SANTIAGO, J. L. A agricultura familiar: principal fonte de desenvolvimento socioeconômico e cultural das comunidades da área focal do Projeto Piatam. In: FRAXE, T. J. P.; PEREIRA, H. S.; WITKOSKI, A. C. (Orgs.). Comunidades ribeirinhas amazônicas: modos de vida e uso dos recursos naturais. Manaus: EDUA, 2007. p. 55-88.

CASTRO, R. R. A. Comunidades tradicionais e Unidades de Conservação no Pará: a influência da criação da Reserva Extrativista Rio Xingu – Terra do Meio, nos modos de vida das famílias locais. 2013. 167 f. Dissertação (Mestrado em Agriculturas familiares e desenvolvimento sustentável). Universidade Federal do Pará, Belém, 2013.

CHIZZOTTI, A. Pesquisa em ciências humanas e sociais. 6. ed. São Paulo: Cortez, 2003. 164 p. (Biblioteca da educação. Série 1. Escola; v. 16).

FRAXE, T. J. P. Cultura cabocla-ribeirinha: mitos, lendas e transculturalidade. São Paulo: Annablume, 2004. 374 p.

HAGUETE, T. M. F. Metodologias qualitativas na Sociologia. 10ª. ed. Petrópolis: Editora Vozes, 2005.

MARTINS, J. B. Observação participante: uma abordagem metodológica para a psicologia escolar. Semina: Ciências Sociais/Humanas, Londrina, v. 17, n. 3, p. 266-273, set.1996.

WITKOSKI, A. C. Terras, florestas e águas de trabalho: os camponeses amazônicos e as formas de uso de seus recursos naturais. 2. ed. São Paulo: Annablume, 2010. 484 p.

Downloads

Publicado

2016-05-16

Edição

Seção

IX CBA 5. Construção do Conhecimento Agroecológico