Conhecimento ecológico das catadoras de mangaba: diversidade e manejo sustentado no povoado Caueira, SE.

Autores

  • Jailton silva IFS - Campus São cristóvão
  • Eliane dalmora Instituto federal de Sergipe

Resumo

O conhecimento ecológico das catadoras de mangaba Hancoria speciosa Gomes revela uma adaptação a ecossistemas frágeis, garante alimento e renda as famílias. A rusticidade da mangaba é resultado de sua adaptação a solos arenosos de baixa fertilidade e a períodos de estiagem. Visa-se caracterizar as bases ecológicas de manejo e a dinâmica de trabalho e renda efetuadas pelas catadoras de mangaba de Itaporanga D,Ajuda. Foram realizadas 30 entrevistas semi-estruturadas, debates, caminhadas transversais e perfil histórico. Mulheres se dedicam a colheita seleção e comercialização (direta ou via atravessador) e os tratos culturais são manuais realizado pelos homens. No manejo não há utilização de queimadas, inseticidas, herbicidas e adubos químicos. O extrativismo da mangaba praticado no local é sustentável, pois gera renda, autonomia de insumos, biodiversidade e adaptação ecossistêmica. O conhecimento local agregado é dinâmico e consubstanciado no respeito ao ecossistema e a alimentação saudável.

Biografia do Autor

Jailton silva, IFS - Campus São cristóvão

Curso Superior de tecnologia em Agroecologia

Eliane dalmora, Instituto federal de Sergipe

Curso Superior de tecnologia em Agroecologia Agrobiodiversidade

Referências

ARAUJO FILHO, José Coelho de et. al. Levantamento de reconhecimento de média de Intensidades dos solos da região dos Tabuleiros Costeiros e Baixada Litorânea do Estado de SE. Aracaju: Embrapa Tabuleiros Costeiros, 1999.

BOEF, E.S. Biodiversidade, agricultura e conservação: conceitos e estratégias. In: BOEF, E.S., THIJSSEN, M.H., OGLIARI, J.B., STHAPIT, B.R. (org.) Biodiversidade e Agricultores: Fortalecendo o manejo comunitário: L&PM, 2007, Cap.2, p. 35-59.

BOEF, W. S. de; STHAPTI, Bhuwon; UPADHAYA, Madhusudan e SHRESTHA, Pretap. Estratégias de conservação em unidades de produção familiares. In: BOEF, Walter Simon de. Biodiversidades e agricultores: fortalecendo o manejo comunitário. Porto Alegre, RS: L&PM, 2007.

HANAZAKI, N. Comunidades, conservação e manejo: o papel do conhecimento ecológico local. Biotemas, Florianópolis, v. 16, n. 1, p. 23-47, 2003.

MACHADO, Altair T. Biodiversidade e agroecologia. In: BOEF, Walter Simon de. Biodiversidades e agricultores: fortalecendo o manejo comunitário. Porto Alegre, RS: L&PM, 2007.

FAO. Interacção do género, da agrobiodiversidade e dos conhecimentos locais ao serviço da segurança alimentar. Manual de formação, 2005.

LIMA, Isabela Lustz Portela; SCARIOT, Aldicir. Boas práticas de manejo para o extrativismo sustentável da Mangaba. Brasília: Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologia, 2010. 68 p.

MOTA, D. M.; SVHMITZ, H.; SILVSA JÙNIOR, J. F: FERNANDES, T. Revista Agr. Fam. Belém, n.5/8, p.53-70, 2005/2008.

TOLEDO, Victor Manuel; BARRERA-BASSOLS, Narciso. A etnoecologia: uma ciência pós-normal que estuda as sabedorias tradicionais. In: Desenvolvimento e Meio Ambiente, n. 20, p. 31-45, jul./dez. 2009. Curitiba: Editora UFPR.

Downloads

Publicado

2016-05-15

Edição

Seção

IX CBA 1. Sócio biodiversidade e Território.

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)