Ampliação da oferta de sementes e mudas aos agricultores de base familiar através de ações governamentais visando o resgate de produtos tradicionais da alimentação rural no Estado do Espírito Santo

Autores

  • Marcio Adonis Miranda Rocha INCAPER Instituto Capixaba de Pesquisa Assistência Técnica e Extensão Rural
  • Carlos André Azevedo Rocha
  • Pierângeli Aoki
  • Bruno Amorim

Resumo

A cultura do milho é praticada por pequenos produtores, em plantios solteiros e, muitas vezes, em consórcio, utilizando baixo nível tecnológico, tendo como resultado baixa produtividade. A atividade é desenvolvida por mais de 20 mil produtores, cultivada em mais de 40 mil hectares e se constitui na base da alimentação familiar e de importância econômica e social. Atualmente 17 municípios formam a principal região produtora de milho que já foi composta por 25. A dificuldade financeira e a pouca disponibilidade de semente variedade no mercado, levam os produtores a adquirirem materiais genéticos de qualidade duvidosa, não indicados para o modo de produção familiar. Diante da situação encontrada, foi desenvolvido um trabalho de incentivo à produção de alimentos básicos com a introdução de materiais genéticos de milho adaptados às condições dos municípios visando um aumento da produção dos produtos da agricultura familiar, favorecendo a mais de 5.000 agricultores no período de 2010 a 2014.

Biografia do Autor

Marcio Adonis Miranda Rocha, INCAPER Instituto Capixaba de Pesquisa Assistência Técnica e Extensão Rural

Engenheiro Agrônomo, M.Sc em Fitotecnia. Coordenador da Produção e da Área de Sementes e Mudas do Incaper.

Downloads

Publicado

2016-05-18

Edição

Seção

IX CBA-Agroecologia / Relatos de Experiências