Avaliação da severidade do ataque de Diabrotica spciosa em Phaseolus vulgaris no assentamento anto Antonio, Piratininga, SP.

Autores

  • Rafael Virginio dos Santos Universidade Federal de São Carlos
  • Patricia Apolinário Universidade Federal de São Carlos
  • Renan Estevão Cândido Rezende Universidade Federal de São Carlos
  • Katiele Francisca Jesus Instituto Federal de Brasília
  • Paulo Rogério Lopes Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz/Universidade de São Paulo

Resumo

Resumo: O manejo Integrado de Pragas (MIP) avalia a intensidade do ataque e o tipo de pragas da agricultura, o nível de dano econômico e as medidas necessárias de controle, com isso reduz em até 60% o uso de agrotóxicos que poderia contaminar o meio ambiente e a saúde humana. O objetivo deste trabalho foi realizar um estudo sobre a severidade do ataque de Diabrotica speciosa (Coleoptera Crisomelidae L.) no cultivo de feijão carioca de sequeiro no assentamento Santo Antonio em Piratininga, SP. O experimento foi conduzido entre abril e junho de 2014, em 3 talhões de 20 x 10m cada em um Argissolo Vermelho Amarelo distrófico. Para avaliar a severidade foram realizadas seis inspeções a cada dez dias, em 15 pés por cada talhão, caminhando em ziguezague e eliminando 2 linhas de bordadura. Concluiu-se que a severidade do ataque não atingiu o nível de dano econômico em nenhuma avaliação (NDE = 50% de desfolha de folhas primárias ou 30% de desfolha antes da floração ou 15% de desfolha após a floração).

Biografia do Autor

Rafael Virginio dos Santos, Universidade Federal de São Carlos

Graduação em Agronomia com Ênfase em Agroecologia Centro de Ciências e Tecnologias para a sustentabilidade

Patricia Apolinário, Universidade Federal de São Carlos

Graduação em Agronomia com Ênfase em Agroecologia Centro de Ciências e Tecnologias para a sustentabilidade

Renan Estevão Cândido Rezende, Universidade Federal de São Carlos

Graduação em Agronomia com Ênfase em Agroecologia Centro de Ciências e Tecnologias para a sustentabilidade

Katiele Francisca Jesus, Instituto Federal de Brasília

Curso Superior de Tecnologia em Agroecologia

Paulo Rogério Lopes, Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz/Universidade de São Paulo

Programa de Pós Graduação em Ecologia

Referências

CARVALHO, S. M.; HOFMAN, C. L.; CARVALHO, A. O. R; Pragas do feijoeiro no Estado do Paraná; manual para identificação no campo. IAPAR, 1982. 41 p. (Documentos, IAPAR, 5).

STÜPP, J. J.; SOUZA GONÇALVES, P. A.; BOFF, M. I. C.; Efeito da calda bordalesa e extrato de adultos de Diabrotica speciosa no manejo fitossanitário de feijoeiro cultivado sob o sistema orgânico. Revista de Ciências Agroveterinárias. Lages, SC. v.11, n.3, p. 222-229, 2012.

FARIAS, P. M.; DUTRA, M.; PANATO, R. D.; Ação natural de Beauveria bassiana em indivídua de Diabrotica speciosa (Coleoptera crysomelidae) no cultivo de milho safrinha. 13° Sincobiol, Bonito, MS. 2013.

OLIVEIRA, J. B.; CAMARGO, M. N.; ROSSI, M.; CALDERANO FILHO, B.; Mapa Pedológico do Estado de São Paulo – Legenda Expandida. Campinas: IAC/Embrapa - Solos, 1999. 64 p. Escala 1:500.000.

OLIVEIRA, M. B.; RAMOS, V. R.; Simulação de dano de Diabrotica em feijoeiro (Phaseolus vulgaris) para estimativa de nível de ação. Revista Agrarian Comunicação Científica- Dourados, v.5, n.16, p.181-186, 2012.

QUINTELA, E. D.; Manejo integrado de pragas da cultura do feijoeiro no plantio de inverno. Pesquisa em Foco, no. 38, novembro, 2000.

RAIJ, B. VAN.; CANTARELLA, H.; QUAGGIO, J. A.; FURLAN, A.; M. C. Eds – Recomendação de adubação e calagem para o estado de São Paulo, 2° edição. Campinas, Instituto Agronômico. Fundação IAC – 1996 (Boletim Técnico, 100) 285 pgs.

SILVA, A. L.; Santos, V. R.; Veloso, C. M. P. C.; Braz, V. C.; Santos, L. P.; de Carvalho, M. P.; Avaliação do efeito de desfolha do feijoeiro (Phaseolus vulfaris L.) Pesquisa Agropecuária Tropical, 33 (2): 83-87, 2003 . 85

Downloads

Publicado

2016-05-15

Edição

Seção

IX CBA 3. Sistemas de Produção Agroecológica.

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 3 4 > >>