Fitossociologia das espécies florestais de uso não madeireiro em área de manejo florestal, Moju-PA.

Autores

  • Raphael Lobato Prado Neves Universidade Federal Rural da Amazônia, Belém
  • Walmer Bruno Rocha Martins Universidade Federal Rural da Amazônia, Belém
  • Iracema Maria Castro Coimbra Cordeiro Universidade Federal Rural da Amazônia, Belém
  • Lívia Gabrig Turbay Rangel-Vasconcelos Universidade Federal Rural da Amazônia, Belém
  • Francisco de Assis Oliveira Universidade Federal Rural da Amazônia, Belém

Palavras-chave:

Amazônia, Biodiversidade, Sustentabilidade

Resumo

O estudo teve objetivo de avaliar características fitossociológicas das espécies florestais de uso não madeireiro ocorrentes em érea de manejo florestal no Município de Moju-Pa. O trabalho foi desenvolvido com a base de dados de inventario florestal pré-exploratório. A avaliação foi realizada através de Densidade Absoluta (DeA), Densidade Relativa (DeR), Dominância (DoA), Dominância Relativa (DoR), Frequência Absoluta (FrA) Frequência Relativa (FrR) e Índice de Valor de Importância (IVI). Os resultados mostraram que a maior DeA e DeR foi verificada na espécie Parahancornia amapa e a menor na Carapa guianensis. A Lecythis pisonis apresentou maior DoA, DoR, FrA, FrR e IVI, e a Carapa guianensis apresentou menor índice para os mesmos parâmetros. As espécies apresentam raridade em determinadas UT e abundância em outros, confirmando a necessidade de planejar, para o manejo florestal, números diferentes de indivíduos a serem preservados para uma mesma espécie, em diferentes locais.

Biografia do Autor

Raphael Lobato Prado Neves, Universidade Federal Rural da Amazônia, Belém

Mestrando em Ciências Florestais, Instituto de Ciências Agrárias

Walmer Bruno Rocha Martins, Universidade Federal Rural da Amazônia, Belém

Mestrando em Ciências Florestais, Instituto de Ciências Agrárias

Iracema Maria Castro Coimbra Cordeiro, Universidade Federal Rural da Amazônia, Belém

Pós doutoranda em Ciências Florestais, Instituto de Ciências Agrárias

Lívia Gabrig Turbay Rangel-Vasconcelos, Universidade Federal Rural da Amazônia, Belém

Pós doutoranda em Ciências Florestais, Instituto de Ciências Agrárias

Francisco de Assis Oliveira, Universidade Federal Rural da Amazônia, Belém

Dr. Professor, Instituto de Ciências Agrárias

Referências

CASTELLANI, D. C. Plantas medicinais e aromáticas: produtos florestais não madeireiros (PFNM). In: SEMINÁRIO MATOGROSSENSE DE ETNOBIOLOGIA E ETNOECOLOGIA; SEMINÁRIO CENTRO-OESTE DE PLANTAS MEDICINAIS, 2. 2002, Cuiabá. Anais... Cuiabá: Universidade Federeal do Mato Grosso – UFMT, 2002. 1 CD-ROM.

COSTA, D. H. M.; FERREIRA, C. A. P.; SILVA, J. N. M.; LOPES, J. C. A.; CARVALHO, J. O. P. Pontencial madeireiro de floresta densa no município de Moju, Estado do Pará. Belém: Embrapa-CPATU, 1998. 33 p. (Embrapa-CPATU. Documentos, 121).

FIEDLER, N.C.; SOARES, T.S.; SILVA, G.F. Produtos Florestais Não Madeireiros: Importância e manejo sustentável da floresta. Revista Ciências Exatas e Naturais, Vol. n˚ 2, Jul/Dez 2008.

FINOL, U., H. Nuevos parametros a considerarse en el analisis estrutural de las selvas virgenes tropicales. Rev. For. Venezolana, v. 14, n. 21, p. 29-42, 1971.

LAMPRECHT, H. Ensayo sobre la estrutura floristica de la parte sur-oriental del Bosque Universitário: "El caimital", Estado Barinas. Rev. For. Venezolana, v. 7 n. 10/11, p 77-119, 1964.

SANTOS, A. J. et al. Produtos nâo madeireiros: conceituação, classificação, valoração e mercados. Revista Floresta, v. 33, n. 2, p. 215-224, 2003.

SILVA, S. M. A. S.; SILVA, J. N. M.; BAIMA, A. M. V.; LOBATO, N. M.; THOMPSON, I. S.; COSTA FILHO, P. P. Impacto da exploração madeireira em floresta de terra firme no município de Moju, Estado do Pará. In: SILVA, J. N. M.; CARVALHO, J. O. P.; YARED, J. A. G. (Ed.). A silvicultura na Amazônia Oriental: contribuições do projeto Embrapa/DFID. Belém: Embrapa Amazônia Oriental: DFID, 2001. p. 227-251.

WICKENS, G. E. Manegement issues for development of non-timber forest products. Unasylva, Paris, v. 42, n. 165, p. 3-8, Sept. 1991.

Downloads

Publicado

2016-05-17

Edição

Seção

IX CBA 8. Biodiversidade e Bens Comuns.

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)