O diálogo de saberes na extensão rural

Autores

  • Iara Fonseca de Sousa Doutoranda no Programa de Pós-Graduação Interunidades Ecologia Aplicada- PPGI-EA, da Escola Superior de Agricultura "Luiz de Queiroz" - ESALQ/USP-Piracicaba/SP.
  • Maria Elisa de Paula Eduardo Garavello Professora Associada na ESALQ/USP.

Resumo

O presente artigo discute a proposta da Construção do Conhecimento Agroecológico (CCA) na extensão rural de base agroecológica. Parte-se das contribuições teóricas da filosofia da ciência e da sociologia que evidenciam as limitações do saber científico e apontam para a importância do fortalecimento e reconhecimento de arranjos sócio-cognitivos locais no enfrentamento ao projeto hegemônico da agricultura moderna. Tem-se como hipótese que apesar do consenso sobre a necessidade do diálogo de saberes para o desenvolvimento sustentável no meio rural, ainda persiste nos serviços de extensão rural, uma relação unidirecional de ensino-aprendizagem e a subsequente valorização do saber científico em detrimento do saber local e tradicional.

Biografia do Autor

Iara Fonseca de Sousa, Doutoranda no Programa de Pós-Graduação Interunidades Ecologia Aplicada- PPGI-EA, da Escola Superior de Agricultura "Luiz de Queiroz" - ESALQ/USP-Piracicaba/SP.

Doutoranda em Ecologia Aplicada, ESALQ/USP, mestre em Agroecologia e Desenvolvimento Rural (UFSCAR) e graduada em Biologia. Atua nas temáticas: agroecologia, ecologia de saberes e extensão rural.

Maria Elisa de Paula Eduardo Garavello, Professora Associada na ESALQ/USP.

doutora em Ciência Social, mestre em agronomia/sociologia rural e graduada em economia doméstica. Atuação nos temas: antropologia e desenvolvimento, políticas públicas e comunidades locais, ecologia de saberes e etnoconhecimento.

Referências

BARBOSA, A. G. Encontros e desencontros da extensão rural brasileira na construção coletiva de conhecimentos e saberes. In: THEODORO, S.H., DUARTE, L.G., VIANA, J.N. (orgs). Agroecologia: um novo caminho para a extensão rural sustentável. Rio de Janeiro: Garamond, 2009. 236p.

BRASIL, LEI Nº 12.188, DE 11 DE JANEIRO DE 2010 - Política Nacional de Assistência Técnica e Extensão Rural para a Agricultura Familiar e Reforma Agrária - PNATER e o Programa Nacional de Assistência Técnica e Extensão Rural na Agricultura Familiar e na Reforma Agrária – PRONATER.

CARVALHO, A. M. et al. Aprendendo metodologia científica: uma orientação para os alunos de graduação. São Paulo: O Nome da Rosa, 2000.

COTRIM, D. S. O estudo da participação na interface dos atores na arena da construção do conhecimento agroecológico. Tese de Doutorado. Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Faculdade de Ciências Econômicas, Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Rural. Porto Alegre-RS, 2013, 244p.

ESCOBAR, Arturo. El “postdesarrollo” como concepto y prática social. Em Daniel Mato (coord), Políticas de economía, ambiente y sociedad em tiempos de globalización. Caracas: Facultad de Ciencias Económicas y Sociales, Universidade Central de Venezuela, 2005.

KREUTZ, I.J., PINHEIRO, S. L. G., CAZELLA, A. A. A construção de novas atribuições para a assistência técnica e extensão rural: a mediação com reconhecimento da identidade. Extensão Rural, DEAER/CPGExR – CCR – UFSM, Ano XII, Jan – Dez de 2005. P. 41-67.

Downloads

Publicado

2016-05-16

Edição

Seção

IX CBA 5. Construção do Conhecimento Agroecológico