Percepção dos feirantes de Picuí - Paraíba sobre produtos orgânicos e práticas agroecológicas

Autores

  • Sebastiana Joelma de Azevedo Santos INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA PARAÍBA - CAMPUS PICUÍ
  • Maria Jocélia Silva de Araújo INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA PARAÍBA - CAMPUS PICUÍ
  • Jordânia Araújo INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA PARAÍBA - CAMPUS PICUÍ
  • Frederico Campos Pereira INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA PARAÍBA - CAMPUS PICUÍ
  • Jandeilson Alves Arruda INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA PARAÍBA - CAMPUS PICUÍ

Palavras-chave:

agroecologia, comercialização, feira livre, conhecimento, sustentabilidade

Resumo

Este trabalho teve como objetivo principal avaliar a percepção dos feirantes do município de Picuí, Paraíba sob a perspectiva de seu conhecimento em produtos orgânicos e a origem dos produtos comercializados. A técnica de comercializar alimentos agroecológico apresenta uma importância relevante para a saúde humana e a sua produção está relacionado à sustentabilidade. O estudo firmou-se como uma pesquisa básica e de campo, com observação direta sobre fontes primárias. Foram realizadas entrevistas com 31 vendedores de frutas, folhosas e verduras, sendo as informações anotadas através de questionários simples, cada um contendo 16 questões abordando principais pontos como quantidade de comerciantes produtores e conhecimento sobre as práticas agroecológicas. Em resposta aos questionários uma pequena quantidade de feirantes ressaltou produzir seus produtos a serem comercializados. Os dados coletados foram analisados compondo médias em porcentagem para discussão da situação atual.

Biografia do Autor

Sebastiana Joelma de Azevedo Santos, INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA PARAÍBA - CAMPUS PICUÍ

Graduanda do Curso Superior de Tecnologia em Agroecologia

Maria Jocélia Silva de Araújo, INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA PARAÍBA - CAMPUS PICUÍ

Graduanda do Curso Superior de Tecnologia em Agroecologia

Jordânia Araújo, INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA PARAÍBA - CAMPUS PICUÍ

Pós- graduanda em Gestão dos Recursos Ambientais do Semiárido

Frederico Campos Pereira, INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA PARAÍBA - CAMPUS PICUÍ

Professor Doutor do Curso Superior de Tecnologia em Agroecologia

Jandeilson Alves Arruda, INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA PARAÍBA - CAMPUS PICUÍ

Professor Msc do Curso Superior de Tecnologia em Agroecologia

Referências

AESA. Agência Executiva de Gestão das Águas do Estado da Paraíba, 2011.

BITTENCOURT, G. A.; BIANCHINI, V. Agricultura familiar na região sul do Brasil,Consultoria UTF/036-FAO/INCRA, 2006.

GODOY, Wilson Itamar; ANJOS, Flávio Sacco dos. O perfil dos feirantes ecológicos de Pelotas-RS. Revista Brasileira de Agroecologia, v.2, n.1, fev. 2007, p. 1461-1464.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA. Censo 2012.

MALUF, Renato S. Mercados agroalimentares e a agricultura familiar no Brasil: agregação de valor, cadeias integradas e circuitos regionais. Ensaios FEE, Porto Alegre, v. 25, n. 1, p. 299-322, abr. 2004.

SILVA, Nilcéia de Jesus Alves da. A produção hortigranjeira no município de Maringá. Dissertação de Mestrado. Mestrado em Geografia. Universidade Estadual de Maringá. Maringá, PR: 2006.

VIEIRA, Luiz Fernando. Agricultura e Agroindústria Familiar. Revista de Política Agrícola, Brasília, v. VII, n. 1, p.11-23, Jan./Mar. 2008.

Downloads

Publicado

2016-05-16

Edição

Seção

IX CBA 5. Construção do Conhecimento Agroecológico

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 > >>