Uso e ocupação dos solos e os impactos na qualidade dos solos de assentamentos no Espírito Santo

Autores

  • Daniel Mancio Daniel Mancio Universidade Federal do Espírito Santo
  • Eduardo de Sá Mendonça Professor CCA-UFES Universidade Federal do Espírito Santo
  • Diorgines Costa Nunes Universidade Federal de Santa Catarina
  • Diego Lang Burak Professor CCA-UFES Universidade Federal do Espírito Santo
  • Aminthia Pombo Sudré da Silva UENF - Universidade estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro

Palavras-chave:

assentamentos, estoques de carbono, qualidade de solos

Resumo

As áreas destinadas à implantação de assentamentos de reforma agrária no Brasil e no Espírito Santo (ES) herdam passivo ambiental do latifúndio. A partir do assentamento das famílias a paisagem muda, alterando o uso e ocupação das áreas, podendo melhorar a qualidade destes ambientes. O trabalho teve como objetivo compreender a dinâmica do uso e ocupação dos solos nos assentamentos rurais no ES e seus impactos sobre os estoques de C nos principais agroecossitemas. O trabalho foi desenvolvido em assentamentos de diferentes idades de criação no sul do estado. Os resultados indicam que o uso e ocupação destas áreas pelas famílias assentadas ao longo do tempo, assim como o manejo adotado, promovem melhorias na qualidade dos solos dos assentamentos.

Biografia do Autor

Daniel Mancio Daniel Mancio, Universidade Federal do Espírito Santo

Doutorando em Produção Vegetal - CCA-UFES

Eduardo de Sá Mendonça, Professor CCA-UFES Universidade Federal do Espírito Santo

CCA-UFES

Diorgines Costa Nunes, Universidade Federal de Santa Catarina

Mestrando em Agroecossitemas

Diego Lang Burak, Professor CCA-UFES Universidade Federal do Espírito Santo

CCA-UFES

Aminthia Pombo Sudré da Silva, UENF - Universidade estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro

Graduanda em Licenciatura em Química

Referências

LAL, R. Residue management, conservation tillage and restoration for mitigating greenhouse effect by CO2-enrichment. Soil Tiliage Research, 43:81-107, 1997.

LEITE, S. Impactos regionais da reforma agrária no Brasil: Aspectos políticos, econômicos e sociais. In:Reforma agrária e desenvolvimento sustentável. P. 37-54. 2000.

MANCIO, D. Percepção ambiental e construção do conhecimento em solos e assentamento de reforma agrária. Viçosa. Universidade Federal de Viçosa, 2008. 102p. (dissertação de mestrado em solos e nutrição de Plantas).

EMPRESA BRASILEIRA DE PESQUISA AGROPECUÁRIA - EMBRAPA. Manual de métodos de análise de solo. 2.ed. Rio de Janeiro, Centro Nacional de Pesquisa de Solos, 1997. 212p.

Downloads

Publicado

2016-05-15

Edição

Seção

IX CBA 3. Sistemas de Produção Agroecológica.

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)