RESISTÊNCIA DE FIGUEIRAS “CRIOULAS” À FERRUGEM SOB SISTEMA ORGÂNICO DE CULTIVO

Autores

  • Remi Luís Pastore Universidade do Estado de Santa Catarina - UDESC Instituto Federal Catarinense - IFC
  • Pedro Boff Epagri - SC
  • Mari Inês Caríssimi Boff CAV/UDESC - SC
  • Nelson Geraldo Golinsky IFC -Concórdia - SC

Resumo

A figueira Ficus carica é frutífera de subsistência em famílias rurais no Sul do Brasil. O cultivo comercial desta espécie baseia-se na variedade Roxo de Valinhos, vulnerável a doenças e pragas. O objetivo deste estudo foi avaliar a resistência de clones crioulos à ferrugem Cerotelium fici de plantas mantidas/cultivadas no perímetro urbano de Lages e em agricultores familiares na região Oeste de Santa Catarina. Em visita a mantenedores de figueiras foram coletados 35 genótipos “criolulos”. Foram instalados dois experimentos de campo, na Estação Experimental da Epagri, Lages, SC e outro no Instituto Federal Catarinense, Concórdia, SC, no período de cultivo 2013/2014. Experimentos foram conduzidos em delineamento completamente casualizado com quatro repetições sob sistema de cultivo orgânico. As avaliações semanais da incidência e severidade de ferrugem iniciaram-se 60 dias após o transplante e se estenderam até o termino da frutificação. Dois genótipos de Lages, figo roxo grosso e figo roxo fino, e dois do Oeste Catarinense, também com o etnonome de roxo grosso e roxo fino foram altamente resistentes à ferrugem.

Biografia do Autor

Remi Luís Pastore, Universidade do Estado de Santa Catarina - UDESC Instituto Federal Catarinense - IFC

CAV/UDESC-Produção Vegetal

Pedro Boff, Epagri - SC

Epagri - CAV/UDESC-Produção Vegetal

Mari Inês Caríssimi Boff, CAV/UDESC - SC

CAV/UDESC - SC Produção Vegetal/entomologia/ecologia

Nelson Geraldo Golinsky, IFC -Concórdia - SC

IFC Fruticultura

Referências

AMOROZO, M.C.M. Construindo a sustentabilidade: Biodiversidade em paisagens agrícolas e a contribuição da etnobiologia. In: ALBUQUERQUE, U.P.; ALVES, A.G.C.; ARAÚJO, T. A. S. (Org.). Povos e paisagens: Etnobiologia, etnoecologia e biodiversidade no Brasil. Recife: NUPEEA/UFRPE, p. 76-88, 2007.

LEONEL, S.; TECCHIO, M. A. Épocas de poda e uso da irrigação em figueira ‘Roxo de Valinhos’ na região de Botucatu, SP. Bragantia, Campinas, v. 69, n. 3, p. 571- 580, 2010.

PENTEADO, S. R. O cultivo da figueira no Brasil e no Mundo. In: CORRÊA, L. S. de; BOLIANI, A. C. (Eds.). Cultura da figueira - do plantio à comercialização. Ilha Solteira: FAPESP, 1999. p. 1-16.

SOUSA, M. R. de. Cultivares de figo, técnicas de condução e potenciais para o Brasil. 2º Simpósio brasileiro sobre a cutura da figueira. Anais p. 35-40, 2010.

SILVA, A. C. et al. Crescimento de figueira sob diferentes condições de cultivo. Pesquisa Agropecuária Tropical, Goiânia, v. 41, n. 4, p. 539-551, 2011.

PEREZ-JIMÉNEZ, M. LÓPEZ, B. DORADO, G. PUJADAS-SALVÁ, A. GUZMÁN, G. HERNANDEZ, P. Analysis of genetic diversity of southern Spain fig tree (Ficus carica L.) and reference materials as a tool for breeding and conservation. Hereditas v.149, p. 108-113. 2012.

VAL, A.D.B. do; SOUZA, C.S.; FERREIRA, E.A.; SALGADO, S.M.L.; PASQUAL, M.; CANÇADO, G.M.A. Evaluation of genetic diversity in fig accessions by using microsatellite markers. Genetics and Molecular Research. v. 12, n. 2, p. 1383-1391, 2013.

Downloads

Publicado

2016-05-15

Edição

Seção

IX CBA 3. Sistemas de Produção Agroecológica.

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 3 4 5 > >>