Mercado de orgânicos no estado da Paraíba: caracterização da produção e grau de consumo da população

Autores

  • Natália Thaynã Farias Cavalcanti Universidade Federal de São Carlos
  • Josenildo Oliveira Sobrinho Universidade Federal de Campina Grande
  • Carlos Augusto Silva Júnior Universidade Federal de Campina Grande
  • Marta Emília Aires Cavalcante Farias Universidade Estadual da Paraíba
  • Rayza Morganna Farias Cavalcanti Universidade Federal de Campina Grande

Resumo

O objetivo deste trabalho é analisar o mercado de orgânicos do estado da Paraíba acerca da produção e consumo pela população. Metodologicamente, utilizou-se dados secundários do Cadastro Nacional de Produtores Orgânicos e questionários online com perguntas de múltipla escolha para uma amostra aleatória de 158 pessoas. Verificou-se que a produção de alimentos orgânicos é expressiva em termos de municípios e produtores, a maiorias das pessoas entrevistadas consomem semanalmente, nos grupos das hortaliças e frutas, e são motivados pela preocupação com a saúde.

Biografia do Autor

Natália Thaynã Farias Cavalcanti, Universidade Federal de São Carlos

Bacharel em Agroecologia pela Universidade Estadual da Paraíba, Mestranda em Agroecologia e Desenvolvimento Rural pela Universidade Federal de São Carlos, Campus Araras, Centro de Ciências Agrárias

Josenildo Oliveira Sobrinho, Universidade Federal de Campina Grande

Graduando em Engenharia de Produção no Centro de Desenvolvimento Sustentável do Semiárido na Universidade Federal de Campina Grande

Carlos Augusto Silva Júnior, Universidade Federal de Campina Grande

Graduando em Ciências Sociais no Centro de Desenvolvimento Sustentável do Semiárido na Universidade Federal de Campina Grande.

Marta Emília Aires Cavalcante Farias, Universidade Estadual da Paraíba

Licenciada em Ciências Biológicas pela Universidade Estadual da Paraíba, Mestre em Desenvolvimento Regional pela Universidade Estadual da Paraíba

Rayza Morganna Farias Cavalcanti, Universidade Federal de Campina Grande

Bacharel em Engenharia de Biotecnologia e Bioprocessos no Centro de Desenvolvimento Sustentável do Semiárido na Universidade Federal de Campina Grande e Mestranda em Biotecnologia pelo Instituto de Química da Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho"

Referências

BRASIL, Governo Brasileiro. Paraíba conta com feira permanente de produtos da reforma agrária, 2013. Disponível em:< http://www.brasil.gov.br/cidadania-e-justica/2013/11/inicia-hoje-05-11-feira-permanente-de-produtos-da-reforma-agraria> Acesso em: 10 abri 2015, 23:52:54.

DAROLT, M. R. O papel do consumidor no mercado de produtos orgânicos. Agroecologia Hoje, Ano II, n. 7, fev./mar. p. 8-9, 2001.

IBGE. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Censo Demográfico 2010. Disponível em:<http://www.ibge.gov.br/estadosat/perfil.php?sigla=pb.> Acesso em: 31 mar. 15, 16:02:20.

IBOPE. Instituto Brasileiro de Opinião Pública e Estatística In: O papel do consumidor no mercado de produtos orgânicos. DAROLT, M. R. Disponível em: <http://www.planetaorganico.com.br/trabdarolt1.htm>. Acesso em: 11 abr. 2015, 13:40:45

MAPA, Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Número de produtores orgânicos cresce 51,7% em um ano, 2015. Disponível em:< http://www.agricultura.gov.br/comunicacao/noticias/2015/03/numero-de-produtores-organicos-cresce-51porcento-em-um-ano> Acesso em: 10 abri 2015, 23:46:58.

MAPA, Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Cadastro Nacional de Produtores Orgânicos, 2015. Disponível em: < http://www.agricultura.gov.br/desenvolvimento-sustentavel/organicos/cadastro-nacional>. Acesso em: 10 abri 2015, 23:48:58.

RUCINSKI, J.; BRANDENBURG, A. Consumidores de alimentos orgânicos em Curitiba. Associação nacional de pós-graduação e pesquisa em ambiente e sociedade (ANPPAS), 2000. Disponível em: <http://www.anppas.org.br>. Acesso em: 11 abr. 2015, 14:24:15.

SMOLINSKI, R.; GUERREIRO, E.; RAIHER, A. P. Análise do mercado de produtos orgânicos: estudo de caso de feira em Ponta Grossa, PR. Revista Desenvolvimento e Meio Ambiente, Ponta Grossa, n. 23, p. 167-182, jan-jun. 2011.

Downloads

Publicado

2016-05-16

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)