A Organização e Gestão do Grupo de Famílias Produtoras de Sementes Orgânicas de Arroz da Região Metropolitana de Porto Alegre

Autores

  • Gabriel Cortes Machado da Silva COPTEC
  • Artêmio Soares Marques COPTEC
  • Celso Alves FAPEU/UFSC
  • Yuric Francisco Merino Neff
  • Antonio Marcos dos Santos Vignolo Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária/Universidade Federal de Santa Maria
  • Sarita D'Ávila dos Santos FAPEU/UFSC

Resumo

A matriz econômica primária principal dos assentamentos da região de Porto Alegre é o arroz irrigado. Desde o princípio da produção de arroz orgânico na região as famílias assentadas buscaram autonomia em toda a cadeia de produção do plantio ao beneficiamento, incluindo a produção de sementes orgânicas. Em 2009, o grupo de produtores definiu o tema da produção de sementes orgânicas como uma prioridade. A produção de sementes na safra 2013/2014 foi de aproximadamente 1250 toneladas, envolve vinte e uma famílias distribuídas em sete assentamentos em quinze campos de produção, com uma área total de duzentos e cinqüenta hectares.

Biografia do Autor

Gabriel Cortes Machado da Silva, COPTEC

Engenheiro Agrônomo

Artêmio Soares Marques, COPTEC

Historiador

Celso Alves, FAPEU/UFSC

Técnico em agropecuaria

Yuric Francisco Merino Neff

Engenheiro Agrônomo

Antonio Marcos dos Santos Vignolo, Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária/Universidade Federal de Santa Maria

Assessor Técnico Pedagógico do Programa Estadual de Assistência Técnica, Social e Ambiental do RS.

Sarita D'Ávila dos Santos, FAPEU/UFSC

Química de Alimentos

Referências

Vignolo, A. M. S. 2008. A Produção de Arroz Orgânico nos Assentamentos da Reforma Agrária na Região de Porto Alegre – RS. Monografia apresentada como um dos requisitos ao grau de Especialista em Agroecologia do Centro de Ciências Agrárias Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis – SC.

Downloads

Publicado

2016-05-18

Edição

Seção

IX CBA-Agroecologia / Relatos de Experiências

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)