Técnicas de diversificação da vegetação aumentam a diversidade de inimigos naturais na paisagem agrícola?

Autores

  • Lucas Machado de Souza Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologia
  • Erica Sevilha Harterreiten Souza Universidade de Brasília
  • João Paulo Capella Ribeiro Santos Universidade Paulista Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologia
  • Carmen Silvia Soares Pires Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologia
  • Edison Ryoiti Sujii Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologia

Resumo

Práticas de manejo que contribuem para o aumento da diversificação da vegetação em sistemas agroecológicos podem favorecer o controle biológico de insetos-praga através do aumento de seus inimigos naturais. Entretanto, informações do papel de plantas utilizadas como barreiras vegetadas, medicinais (utilizadas em policultivos) ou de crescimento espontâneo (mantidas para cobertura do solo) na conservação da entomofauna local são escassas. O objetivo deste trabalho foi avaliar a influência destas plantas na composição e diversidade funcional de inimigos naturais de espécies herbívoras. Os insetos foram coletados diretamente sobre as plantas usadas com funções diversas nos agroecosssitemas em três propriedades de produção orgânica: (a) barreira vegetada (margaridão), (b) medicinal (erva-doce, erva-cidreira, mil folhas e hortelã) e (c) plantas de crescimento espontâneo para cobertura do solo entre as linhas de hortaliças (picão e mentrasto). O uso de diferentes estratégias de diversificação de habitat alterou a composição de espécies de forma complementar e aumentou a diversidade funcional de inimigos naturais de interesse no controle biológico de insetos-praga.

Biografia do Autor

Lucas Machado de Souza, Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologia

Graduado em Ciencias Biológicas pela Universidade Federal de Viçosa-MG, mestre em Entomologia Agrícola pela Universidade Federal de Lavras-MG, Analista de Pesquisa em Entomologia no Laboratório de Ecologia e Biossegurança pela Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologia-DF.

Erica Sevilha Harterreiten Souza, Universidade de Brasília

Possui graduação em Biologia pela Universidade de Várzea Grande (UNIVAG) e mestrado em Ecologia pela Universidade de Brasília (UnB). Tem experiência na área de Entomologia Agrícola e Ecologia, com ênfase nos seguintes temas: controle biológico, manejo agroecológico, interação inseto-planta, dinâmica populacional.

João Paulo Capella Ribeiro Santos, Universidade Paulista Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologia

Estudante de graduação em Ciências Biológicas na Universidade Paulista - UNIP, campus de brasília. Estagiou no Instituto de Ciências Biológicas da Universidade de Brasília - UNB, na área de ecologia com ênfase na conservação das aves endêmicas do cerrado. Estagiando no Laboratório de Ecologia da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária - Embrapa Cenargen, na área de controle biológico de pragas.

Carmen Silvia Soares Pires, Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologia

Possui graduação em Licenciatura em Biologia pela Universidade Federal de Viçosa (1984), mestrado em Entomologia pela Universidade Federal de Viçosa (1989) e doutorado em Biologia - Northern Arizona University (1998). É pesquisadora da Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologia desde 1989. Tem experiência na área de Ecologia, com ênfase em Ecologia de Insetos, atuando principalmente nos seguintes temas: dinâmica de populações, interação planta - inseto praga - inimigos naturais, controle biológico conservativo e polinização em sistemas agroecossistemas. Desde 2003 está envolvida em projetos de análise de risco ambiental de plantas geneticamente modificadas sobre organismos não-alvo (insetos predadores, polinizadores e herbívoros não-alvo).

Edison Ryoiti Sujii, Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologia

Possui graduação em Engenharia Agronômica pela Universidade de Brasília (1981), mestrado em Ecologia pela Universidade Estadual de Campinas (1994) e doutorado em Ecologia pela Universidade Estadual de Campinas e Purdue University (1998). Atualmente é pesquisador da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária e professor credenciado no Programa de Pós-Graduação em Ecologia da Universidade de Brasilia. Tem experiência na área de Agronomia e Ecologia, com ênfase em Entomologia Agrícola, atuando principalmente nos seguintes temas: biossegurança, controle biológico, ecologia aplicada, dinamica populacional e manejo de pragas.

Downloads

Publicado

2016-05-15

Edição

Seção

IX CBA 3. Sistemas de Produção Agroecológica.

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)