AVALIAÇÃO DO ÍNDICE DE SOBREVIVÊNCIA E BROTAÇÕES EM TRÊS VARIEDADES DE PALMA FORRAGEIRA NAS CONDIÇÕES DO SERIDÓ PARAIBANO

Autores

  • Jairo Janailton Alves dos Santos Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba - Campus Picuí

Resumo

A Palma forrageira (Opuntia fícus-indica L.) é um importante recurso forrageiro para região Semiárida do Brasil (SAB). A Cultura está enfrentando a maior crise fitossanitária de sua história devido ao aparecimento da praga denominada como Cochonilha do carmim que a cada dia se alastra para mais áreas do Seridó Paraibano. Objetivou-se realizar o plantio de três variedades de palma (Miúda e Baiana do gênero Nopalea e a Orelha de Elefante Mexicana – Opuntia tuna) resistentes essa praga, sem utilização de irrigação, para verificar a exigência hídrica e avaliar o índice de sobrevivência, o número de brotações dessas 3 variedades aos 150 dias após plantio (DAP). Das variedades analisadas a que apresentou melhor índice de brotação foi a miúda. Com relação ao índice de sobrevivência, as outras duas variedades (Baiana e Orelha de Elefante) apresentaram índice de sobrevivência de 100% demonstrando adaptabilidade edáficas e ao regime pluviométrico (hídrico) da região, podendo assim, melhor se adaptar.

Biografia do Autor

Jairo Janailton Alves dos Santos, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba - Campus Picuí

Graduando em Tecnologia em Agroecologia

Downloads

Publicado

2016-05-15

Edição

Seção

IX CBA 3. Sistemas de Produção Agroecológica.