A problematização do conceito de camponês e o seu uso na rede Sementes da Paixão

Autores

  • Jonatta Sousa Paulino PPGCS/UFCG

Resumo

No estado da Paraíba, agricultores familiares de vários municípios do semiárido têm construído Bancos de Semente Comunitários (BSC), que se integram numa rede chamada de Sementes da Paixão. Tomando como ponto de partida a ideia de que camponês e campesinato são palavras frequentemente utilizadas quando se trata dos agricultores agroecológicos descritos na produção científica sobre a rede Sementes da Paixão, tenho como objetivo efetuar uma análise do uso do conceito de campesinato, pensando a sua teorização clássica e contextualizando com as experiências agroecológicas paraibanas. O procedimento metodológico seguido se baseia numa análise de conteúdo de trabalhos que versam sobre a rede em questão – como uma versão possível dentre as diversas abordagens e práticas no que se refere à agroecologia – para que se possa dissertar sobre os significados do conceito de campesinato e sua apropriação na contemporaneidade.

Biografia do Autor

Jonatta Sousa Paulino, PPGCS/UFCG

Bacharel e Mestre em Ciências Sociais pela UFCG e Doutorando em Ciências Sociais na mesma instituição.

Downloads

Publicado

2016-05-17

Edição

Seção

IX CBA 8. Biodiversidade e Bens Comuns.