Estratégias de Melhoramento Participativo de Milho em Sistemas Agroecológicos

Autores

  • Altair Toledo Machado EMBRAPA Cerrado
  • Cynthia Torres de Toledo Machado Embrapa Cerrados

Palavras-chave:

Transição agroecológica, agricultura familiar, diversidade genética de milho

Resumo

Com o objetivo de estudar o comportamento de genótipos de milho em sistemas agroecológicos, dez variedades com diferentes estratégias de melhoramento foram avaliadas em três locais distintos no estado de Goiás (Cidade Ocidental, Pirenópolis e Rio Quente), em comunidades de pequenos agricultores. Cinco variedades foram selecionadas de forma participativa, três variedades foram formadas de forma participativa e duas foram selecionadas de forma convencional. As variedades MC 60, MC 20 e Fortaleza, oriundas de melhoramento participativo, destacaram-se para produção de grãos, sendo que MC 60, Sol da Manhã e MC 20 também se destacaram pela avaliação visual realizada pelos agricultores. O resultado desse trabalho demonstrou que a estratégia do melhoramento participativo foi bastante efetiva no desenvolvimento de variedades com alto potencial produtivo, adaptadas a sistemas agroecológicos e de transição, superando significativamente as variedades comerciais nesses sistemas de produção.

Biografia do Autor

Altair Toledo Machado, EMBRAPA Cerrado

eng. agrônomo, MSc em Genética e melhoramento de plantas pela ESALQ/USP, Phd em Genética pela UFRJ. Pesquisador A da Embrapa Cerrados. Coordenador de Projetos Internacionais e Nacionais na área de agrobiodiversiade e agroecologia. membro Titular da Embrapa no Conselho de Agroecologia do MDA

Cynthia Torres de Toledo Machado, Embrapa Cerrados

Eng. agrônoma, MSC e Phd em Solos e Nutrição de plantas pela UFRRJ. Pesquisadora A da Embrapa Cerrados e responsável pela área de agroecologia da Embrapa Cerrados

Downloads

Publicado

2009-12-31

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)