Recursos Vegetais de Uso Tradicional para Diversificação de Agroecossistemas em Minas Gerais

Autores

  • Eduardo Jose Azevedo Correa EPAMIG-URZM
  • Maria Regina Miranda Souza EPAMIG-URZM
  • Paulo César de Lima EPAMIG-URZM
  • Waldênia de Melo Moura EPAMIG-URZM

Palavras-chave:

Biodiversidade, Minas Gerais, Recursos Naturais, Conhecimento Tradicional.

Resumo

A biodiversidade é uma das maiores riquezas do planeta, e, entretanto, é a menos reconhecida como tal. Considerando essa riqueza potencial e serviços ambientais que proporciona aos sistemas agroecológicos, vê-se a necessidade de criar uma base de conhecimentos sobre os benefícios econômicos proporcionados pela biodiversidade visando desenvolvimento sustentado. O presente trabalho teve como objetivo caracterizar o potencial de uso de espécies vegetais em Minas Gerais, a partir de levantamentos bibliográficos e a construção de um banco de dados. Foram levantados estudos científicos etnobotânicos em diversas áreas de Minas Gerais. Dezesseis artigos selecionados fornecem listas de espécies e seu uso tradicional associado. Foram citadas 429 espécies vegetais, podendo constatar a necessidade de mais levantamentos que possam estabelecer critérios para identificar valores para a biodiversidade, o conhecimento das espécies e proporcionar a diversificação da produção agro-familiar.

Biografia do Autor

Eduardo Jose Azevedo Correa, EPAMIG-URZM

Possui graduação em Ciências Biológicas pela Universidade Federal de Minas Gerais (2001) e mestrado em Biologia Vegetal pela Universidade Federal de Minas Gerais (2004). Atualmente é pesquisador da Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais. Tem experiência na área de Botânica, com ênfase em Botânica, atuando principalmente nos seguintes temas: caatinga, fungos micorrizicos, decomposição e ciclagem de nutrientes em florestas manejadas.

Maria Regina Miranda Souza, EPAMIG-URZM

Graduada em Agronomia e Engenharia Agrícola e Pós-Graduada em Extensão Rural pela Universidade Federal de Viçosa (1997). Sua dissertação de mestrado foi desenvolvida na área de análise da participação dos diferentes atores envolvidos na implementação da avaliação de impactos ambientais. Atualmente é pesquisadora da Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais. Tem experiência na área de difusão de tecnologia, desenvolvimento local e territorial, capacitação, diagnóstico participativo, com ênfase em alternativas para agricultura familiar, nas atividades relacionadas com artesanato, agroindústria familiar, turismo, educação de jovens rurais, tecnologias apropriadas, comercialização e agroecologia. Atua em comitês e conselhos relalcionados com meio ambiente e desenvolvimento local e territorial. Seu trabalho se direciona para a geração e divulgação de tecnologias sociais, promoção e análise das formas de intervenção social na agricultura e da inserção social da agricultura familiar no mercado. Promove feiras de artesanato junto a grupos de artesãos, associações, realizando concomitantemente levantamentos das potencialidades relacionadas com o conhecimeno popular. Atualmente é doutoranda em fitotecnia e desenvolve pesquisa sobre hortaliças não-convencionais com fins de resgate sócio- cultural e ambiental, diversificação da produção e geração de renda.

Paulo César de Lima, EPAMIG-URZM

Possui graduação em Engenharia Agronômica pela Universidade Federal de Lavras. Mestrado e Doutorado em Solos e Nutrição de Plantas pela Universidade Federal de Viçosa. No período 1993-1995 foi Professor substituto da Universidade Federal de Minas Gerais - coordenação de projetos de criação de cursos de graduação em Agronomia e pós-graduação em Irrigação e Drenagem. Desde 1996 é Pesquisador da Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais, Editor associado - Revista Ceres, Informe Agropecuário (Belo Horizonte) e Bolsista-Doutor por produção científica da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais. Tem experiência em pesquisa participativa, agricultura familiar, agroecologia, cafeicultura, cafeicultura orgânica, adubação, adubação orgânica e adubação verde.

Waldênia de Melo Moura, EPAMIG-URZM

Possui graduação em Agronomia pela Universidade Estadual do Maranhão. Mestrado em Genética e Melhoramento pela Universidade Federal de Viçosa. Doutorado em Fitotecnia (Melhoramento Vegetal) pela Universidade Federal de Viçosa. Desde 1998 atual como Pesquisadora da Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais. É Bolsista - Doutor por produção cientifica da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais. Tem experiência nas áreas de melhoramento genético de café arabica e robusta; pesquisa participativa, resgate de cultivares; banco de germoplasma; cafeicutura orgânica, agroecológica e familiar.

Downloads

Publicado

2009-12-31

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 > >>