A Importância das Feiras Agroecológicas para Pequenos Produtores da Região da Borborema na Paraíba

Autores

  • João Carlos Camilo da Silva Centro de Ciências Agrárias/UFPB
  • Jefferson Virgínio da Silva Souza Centro de Ciências Agrárias/UFPB
  • Lívia Soraia Gomes Silva Lima Souza Centro de Ciências Agrárias/UFPB
  • Moisés Barros Silva Centro de Ciências Agrárias/UFPB
  • Antônio Cardoso Centro de Ciências Agrárias/UFPB

Palavras-chave:

Organização, Vendas Diretas, Atravessador

Resumo

O modelo agrário implantado no Brasil desde o período colonial é por assim dizer excludente, sustentando-se no tripé latifúndio, monocultura e exportação que se mantém ao longo de toda História do Brasil. Ele gerou a concentração das terras e de renda nas mãos de uma minoria que investe nos melhores profissionais, sementes e agrotóxicos para combater as pragas que ameaçam a cultura. Isso dificulta a sobrevivência de pequenos produtores com poucos recursos financeiros para investirem em seus negócios. Por falta de recursos esses produtores acabam deixando o campo em busca de outras atividades econômicas. Com base no apelo ecológico da atualidade acerca da importância de uma alimentação orgânica livre de agrotóxicos e a necessidade de projetos que possibilitem a permanência das famílias no campo surge o projeto da Feira Agroecológica que proporciona a capacitação e organização dos pequenos produtores nesta perspectiva de produção, com acesso a créditos, renda e dignidade.

Biografia do Autor

João Carlos Camilo da Silva, Centro de Ciências Agrárias/UFPB

Graduando em Agronomia/CCA-UFPB

Jefferson Virgínio da Silva Souza, Centro de Ciências Agrárias/UFPB

Graduando em Agronomia/CCA-UFPB

Lívia Soraia Gomes Silva Lima Souza, Centro de Ciências Agrárias/UFPB

Graduanda em Ciências Biológicas/CCA-UFPB

Moisés Barros Silva, Centro de Ciências Agrárias/UFPB

Engenheiro Agrônomo formado pelo CCA-UFPB

Antônio Cardoso, Centro de Ciências Agrárias/UFPB

Engenheiro Agrônomo formado pelo CCA-UFPB

Downloads

Publicado

2009-12-31