Do Produtor ao Consumidor: Integração Socioeconomica e Cultural em Feiras Livres na Fronteira Brasil-Bolívia

Autores

  • Mirane dos Santos Costa
  • Alberto Feiden
  • Aldalgiza Ines Campolin
  • Marivaine da Silva Brasil

Palavras-chave:

fronteira, cultura, diversidade, abastecimento, territorialidade.

Resumo

As feiras livres em uma cidade são importantes espaços onde as pessoas desenvolvem várias relações sociais, culturais e comerciais. O território de uma feira é definido por essas relações entre quem vende e quem compra. A feira é um sistema local de abastecimento e conseqüentemente de comércio popular e sua dinâmica nos leva a uma leitura sobre sua importância para a consolidação e/ou valorização da cultura popular de urbanos e rurais, uma vez que trata-se da realização de várias territorialidades em um mesmo espaço. Por se tratar de uma região de fronteira entre Brasil e Bolívia, que compreende as cidades brasileiras Corumbá e Ladário e as cidades bolivianas Puerto Quijarro e Puerto Suarez as feiras livres têm aspectos peculiares em relação à diversidade cultural notadamente marcante nos feirantes e consumidores.

Biografia do Autor

Mirane dos Santos Costa

Mestranda do Programa de Pós-Graduação em Estudos Fronteiriços da UFMS/Campus do Pantanal Assistente da Embrapa Pantanal

Alberto Feiden

pesquisador Embrapa Pantanal

Aldalgiza Ines Campolin

Pesquisadora Embrapa Pantanal

Marivaine da Silva Brasil

Professora UFMS/Campus do Pantanal Coordenadora do curso de Biologia

Downloads

Publicado

2009-12-31

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 3 4 5 6 > >>