Densidade e Biomassa de Minhocas em Pomar de Pessegueiro sob Diferentes Manejos do Solo

Autores

  • Gustavo Schiedeck Embrapa Clima Temperado
  • Greice de Almeida Schiavon Universidade Católica de Pelotas
  • José Ernani Schwengber Embrapa Clima Temperado

Palavras-chave:

Oligochaeta, Agroecossistema, Adubo orgânico

Resumo

As minhocas favorecem o desenvolvimento das plantas ao alterarem as condições físicas, químicas e biológicas do solo. Contudo, o manejo do solo pode afetar a população e as atividades das minhocas nos agroecossistemas. Neste trabalho, verificou-se o efeito do manejo do solo sobre a população natural de minhocas em um pomar de pessegueiro. Avaliou-se 5 tratamentos sendo roçada, capina e combinações de capina com húmus de minhoca, esterco bovino e torta de mamona incorporados com enxada. As minhocas foram extraídas do solo com solução de formol 0,5%. A densidade e a biomassa de minhocas no tratamento onde a vegetação espontânea foi apenas roçada foram significativamente superiores aos demais tratamentos, que não diferiram entre si. Os valores médios foram de 98 minhocas m-2 e 50,66 g m-2 na área roçada e 14,66 minhocas m-2 e 5,33 g m-2 no tratamento mais próximo. As frequentes capinas e o revolvimento do solo parecem ser fatores decisivos na redução da população de minhocas nas áreas.

Biografia do Autor

Gustavo Schiedeck, Embrapa Clima Temperado

Pesquisador da Embrapa Clima Temperado, Estação Experimental Cascata

Greice de Almeida Schiavon, Universidade Católica de Pelotas

Estudande do Curso de Bacharelado em Ecologia

José Ernani Schwengber, Embrapa Clima Temperado

Pesquisador da Embrapa Clima Temperado, Estação Experimental Cascata

Downloads

Publicado

2009-12-31

Edição

Seção

2. VI CBA e II CLAA - Agroecossistemas/ Manejo Solo e Água

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 3 4 5 > >>