Exploração Madeireira de Pequena Escala na Amazônia Central: Uma Ameaça aos Sistemas Agrícolas Tradicionais?

Autores

  • Leonardo Pereira Kurihara IPÊ-Instituto de Pesquisas Ecológicas
  • Thiago Mota Cardoso IPÊ-Instituto de Pesquisas Ecológicas

Palavras-chave:

manejo da paisagem, extrativismo madeireiro, agrobiodiversidade

Resumo

A região do rio Negro é composta na sua maioria por indígenas e caboclos ribeirinhos. Estas populações habitam as margens dos rios e a terra-firme, e desenvolveram estratégias de múltiplos usos para acesso aos recursos naturais. No baixo rio Negro persiste uma forte relação entre o extrativismo e a agricultura tradicional. Essa relação se expressa através de ciclos determinados pelos mercados locais e regionais e pelas trajetórias particulares. A especialização das atividades produtivas, principalmente para atender as demandas do mercado, pode estar ameaçando a dinâmica cultural e ao modo de vida local, principalmente ao manejo da agrobiodiversidade.

Biografia do Autor

Leonardo Pereira Kurihara, IPÊ-Instituto de Pesquisas Ecológicas

Mestrando em Agricultura dos Tropicos Úmidos pelo Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia - INPA

Thiago Mota Cardoso, IPÊ-Instituto de Pesquisas Ecológicas

Msc. Ecologia e Recursos Naturais e Coordenador do Programa Conservação e Uso Sustentável da Biodiversidade

Downloads

Publicado

2009-12-31