Distribuição dos Agregados e Diâmetro Médio Ponderado Avaliados em Diferentes Sistemas de Produção Orgânica

Autores

  • André Geraldo de Lima Moraes
  • Arcângelo Loss
  • Marcos Gervasio Pereira
  • Lúcia Helena Cunha dos Anjos
  • Eliane Maria Ribeiro da Silva

Palavras-chave:

Manejo orgânico, adubação verde, rotação de culturas, estrutura do solo.

Resumo

O manejo orgânico do solo pode favorecer a maior estabilidade dos agregados do solo de maior tamanho. Este estudo teve como objetivo avaliar a distribuição dos agregados do solo e o diâmetro médio ponderado (DMP) em diferentes sistemas de produção orgânica. Foram selecionadas cinco áreas: sistema agroflorestal (SAF); cultivo de figo; consórcio maracujá – Desmodium sp; cultivo de milho em preparo convencional do solo (PC) e cultivo de berinjela, em plantio direto (PD). Foram coletadas amostras de solo indeformadas nas profundidades de 0-5 e 5-10 cm, nas quais foi avaliada a estabilidade dos agregados estáveis em água e calculado o DMP. Também foi avaliada a distribuição da massa dos agregados em cada classe de peneira. A maior massa de agregados encontra-se na classe de 2.00 mm, sendo observado os menores valores no PC e, consequentemente, os menores valores de DMP. O manejo orgânico nas áreas de PD e SAF propicia agregados de maior tamanho e maior DMP (5-10 cm).

Biografia do Autor

André Geraldo de Lima Moraes

discente do curso de agronomia da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro

Downloads

Publicado

2009-12-31

Edição

Seção

2. VI CBA e II CLAA - Agroecossistemas/ Manejo Solo e Água

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 > >>