Seleção massal para cor de tegumento de uma variedade crioula de milho pipoca (Zea mays L.)

Autores

  • Magda Beatriz de Almeida Matteucci
  • Wilson Mozena Leandro
  • Juliana Pinto Ferreira
  • Amadeu José de Melo Neto

Palavras-chave:

polinização aberta, agricultura familiar, adubação orgânica.

Resumo

Este estudo teve por objetivo o melhoramento de população de uma variedade crioula de milho pipoca, visando obter uma variedade de polinização aberta, para uso comercial em agricultura familiar. A característica buscada foi a estabilidade fenotípica com relação à cor do tegumento roxo. O método utilizado foi a seleção massal estratificada, repetida por dois ciclos seletivos. O plantio foi feito em sistema de cultivo orgânico. A variedade obtida apresentou três variações fenotípicas com relação à cor do tegumento: roxo, amarelo e branco, sendo o de maior predominância a coloração roxa e menos freqüente a branca.

Biografia do Autor

Magda Beatriz de Almeida Matteucci

Engenheira Agronôma, doutora em Gestão AmbientaL-Desenvolvimento Sistentável, CDS/UnB, Mestre em Agronomia e Especialista em Agricultura Tropical. Professora de Ecologia e Meio Ambiente e Agroecologia na Universidade Federal de Goiás.

Wilson Mozena Leandro

ENGENHEIRO AGRONOMO, DOUTOR EM PRODUÇÃO VEGETAL. PROFESSOR DE MANEJO DE SOLOS NA ESCOLA DE AGRONOMIA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIAS. TEM PROJETOS ENVOLVENDO COM AGROECOLOGIA COM AGRICULTURA FAMILIAR E REFORMA AGRARIA FINANCIADOS PELO CNPQ, MDA E INCRA-GO. ORIENTA ALUNOS DE GRADUAÇÃO, MESTRADO E DOUTORADO NO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO DA EA-UFG.

Juliana Pinto Ferreira

Aluna de graduação em Agronomia, monitora da disciplina Ecologia e Meio Ambiente

Amadeu José de Melo Neto

Aluno de graduação em Agronomia, monitor da disciplina Produção e Tecnologia de Sementes

Downloads

Publicado

2009-12-31

Edição

Seção

1. VI CBA e II CLAA - Agroecossistemas/ Produção Vegetal

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 > >>