A Educação Rural em Agroecologia como Ato Reflexivo para Promover a Libertação do Homem do Campo

Autores

  • Selma de Barros-Ahrens Cescage
  • Rudy de Barros Ahrens Cescage
  • Dirk Claudio Ahrens Iapar

Palavras-chave:

escola rural agroecológica, reflexão, libertação

Resumo

Este trabalho objetivou promover uma discussão sobre as possibilidades e limitações da educação no campo. A educação em agroecologia tem sido um dilema para os agricultores, pois a política para a educação rural não habilita seus familiares, nem os qualifica para os empregos nas cidades. Ainda hoje os desafios são imensos, mas há professores articulando o saber dos livros com a prática. O texto foi baseado em revisão bibliográfica, a partir de discussões ocorridas na UFPR, em 2000. A educação bem como os governantes, nunca se preocupou muito com o “mundo rural”. Necessita-se de escolas que ofereçam a teoria e a prática, fazendo destes estudantes portadores de conhecimento científico e saber popular, incluindo-os no processo de “modernização e libertação do campo”. Formando cidadãos reflexivos e conscientes das necessidades para a preservação do homem no campo, do meio ambiente, e que saibam administrar o seu patrimônio, melhorando a sua qualidade de vida. Enfim, o mais importante é que o educador rural agroecológico em conjunto com o homem do campo promova a sua libertação, de modo que este último possa decidir por si próprio o seu destino: a cidade, o campo, ou ambos.

Biografia do Autor

Selma de Barros-Ahrens, Cescage

Graduação em Administração - ênfase em Análise de Sistemas pela Faculdade da Ciência da Computação Cristo Rei (1998), Especialização em Administração Gerencial - IBPEX (2000) e mestrado em Agronomia (Produção Vegetal) pela Universidade Federal do Paraná (2003), aperfeiçoamento em agroecologia (2007). Atualmente é professora Adjunta do Centro de Ensino Superior de Campos Gerais. Disciplinas ministradas: Administração Rural; Extensão Rural; Metodologia Científica; Trabalho de Conclusão de curso - TCC para Agronomia; Seminário de Monografia; Seminário Avançado; Estágio Supervisionado I e II; Organização, Sistemas e Métodos.

Rudy de Barros Ahrens, Cescage

Possui graduação em Administração com ênfase análise de sistemas pelo Centro Universitário Campos de Andrade (2004), especialização em Comportamento Organizacional (2005) pela 3 G Consultoria e é Mestrando do curso de Administração Estratégica pela Universidade Nacional de Misiones na Argentina. Atualmente é professor universitário do Centro de Ensino Superior de Campos Gerais e da Sociedade Educativa e Cultural Amélia Ltda.Tem experiência na área de Administração, com ênfase em Recursos Humanos, Meio Rural e Meio Ambiente, atuando principalmente nos seguintes temas: educação crítica e reflexiva, meio ambiente, ecologia, reciclagem, qualidade de vida, comportamento humano, administração rural.

Dirk Claudio Ahrens, Iapar

Possui graduação em Engenharia Agronômica pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (1977), mestrado em Ciência e Tecnologia de Sementes pela Universidade Federal de Pelotas (1993) e doutorado em Agronomia (Produção Vegetal) pela Universidade Federal do Paraná (2000). Atualmente é pesquisador científico do Instituto Agronômico do Paraná em Ponta Grossa. Tem experiência na área de Agronomia, com ênfase em Agricultura Familiar, Agroecologia e Tecnologia de Sementes, atuando principalmente nos seguintes temas: agroecolgia, gestão de propriedades familaires agroecológicas, qualidade fisiológica e teor de água de sementes

Downloads

Publicado

2009-12-31

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 > >>