AVALIAÇÃO DA BIOATIVIDADE DE EXTRATOS VEGETAIS SOBRE DIABROTICA SPECIOSA(COLEOPTERA:CHRYSOMELIDAE) EM ESTUFA PLÁSTICA

Autores

  • Rodrigo Taschetto Machado UFSM
  • Pedro Rosalino UFSM
  • Leandro Do Prado Ribeiro UFSM
  • Emanuele Junges UFSM
  • johnathan Rodrigues UFSM
  • Clarice Gindri Manzoni UFSM
  • Sônia Bastos Dequech UFSM

Palavras-chave:

Cucumis sativus, plantas inseticidas, Melia azedarach

Resumo

O presente trabalho teve como objetivo avaliar a bioatividade de extratos vegetais sobre Diabrotica speciosa, vaquinha, na cultura do pepino (Cucumis sativus), em cultivo em ambiente protegido, em Santa Maria, RS. A estufa utilizada situa-se em área experimental no campus da Universidade Federal de Santa Maria. O pepino, da cultivar Mandarina, foi plantado em 05 de abril de 2007. Os tratamentos foram extratos aquosos a 10% (p/v) de fumo (Nicotiana tabacum), de pitangueira (Eugenia uniflora), de cinamomo (Melia azedarach) e de alho (Allium sativum). O delineamento experimental utilizado foi de blocos ao acaso, com seis repetições. A partir do surgimento das vaquinhas realizou-se a aplicação dos tratamentos e as avaliações constaram da observação visual em três plantas/parcela aos 3, 6 e 10 dias após a aplicação. Os resultados obtidos indicam não ter havido diferença estatisticamente significativa entre os extratos testados e a testemunha (água).

Biografia do Autor

Rodrigo Taschetto Machado, UFSM

Aluno de graduação

Pedro Rosalino, UFSM

Aluno de graduação

Leandro Do Prado Ribeiro, UFSM

Aluno de graduação

Emanuele Junges, UFSM

Aluno de graduação

johnathan Rodrigues, UFSM

Aluno de graduação

Clarice Gindri Manzoni, UFSM

Aluno de graduação

Sônia Bastos Dequech, UFSM

Professora de graduação

Downloads

Publicado

2007-09-28

Edição

Seção

Resumos do V CBA - Uso e Conservação de Recursos Naturais

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

<< < 1 2