Carbonização de casca de arroz para agricultura familiar na Amazônia.

Autores

  • GIVANILDO PEREIRA ORTEGA UNIVERSIDADE FEDERAL DO ACRE-UFAC
  • Elizio Ferreira Frade Junior UNIVERSIDADE FEDERAL DO ACRE-UFAC
  • Eduardo Pacca Luna Mattar UNIVERSIDADE FEDERAL DO ACRE-UFAC
  • Ingrid Loraine Rocha Ribeiro UNIVERSIDADE FEDERAL DO ACRE-UFAC
  • Joab Ferreira de Souza UNIVERSIDADE FEDERAL DO ACRE-UFAC
  • Gerbson Francisco Nogueira Maia UNIVERSIDADE FEDERAL DO ACRE-UFAC

Resumo

A geração de resíduos do beneficiamento de arroz é uma importante fonte energética para agricultura familiar na Amazônia. O objetivo desse trabalho foi quantificar a rentabilidade da carbonização da casca de arroz via processo artesanal para utilização na atividade agrícola e florestal na Amazônia. Utilizou-se para o processo de carbonização uma lata de 18 litros, perfurada por prego de 17 x 21 nas quatro laterais, mantendo uma extremidade fechada e outra aberta. Foram realizada 4 carbonizações com 4 lotes de casca de arroz coletados em datas diferentes. O maior rendimento para produção de CAC foi verificado em 40,10% no lote quatro e menor rendimento, verificado para o lote dois, com 24,25%. O tempo de resfriamento médio para que a temperatura chegue ao seu estado inicial foram de 180 minutos.

Biografia do Autor

GIVANILDO PEREIRA ORTEGA, UNIVERSIDADE FEDERAL DO ACRE-UFAC

Ciências Florestais - Núcleo de Agroecologia do Vale do Juruá - NAVJuruá, Centro Vocacional Tecnológico de Agroecologia e Agricultura Orgânica do Acre CVT Acre.

Elizio Ferreira Frade Junior, UNIVERSIDADE FEDERAL DO ACRE-UFAC

Ciência do Solo - Núcleo de Agroecologia do Vale do Juruá - NAVJuruá, Centro Vocacional Tecnológico de Agroecologia e Agricultura Orgânica do Acre CVT Acre.

Eduardo Pacca Luna Mattar, UNIVERSIDADE FEDERAL DO ACRE-UFAC

Fisiologia Vegetal - Núcleo de Agroecologia do Vale do Juruá - NAVJuruá, Centro Vocacional Tecnológico de Agroecologia e Agricultura Orgânica do Acre CVT Acre.

Joab Ferreira de Souza, UNIVERSIDADE FEDERAL DO ACRE-UFAC

Núcleo de Agroecologia do Vale do Juruá - NAVJuruá, Centro Vocacional Tecnológico de Agroecologia e Agricultura Orgânica do Acre CVT Acre.

Referências

DELLA, V. P.; KÜHN, I.; HOTZA, D. Caracterização da cinza de arroz para uso como matéria- prima na fabricação de refratários de sílica. Departamento de Engenharia Mecânica/Departamento de Ciência e Engenharia de Materiais, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis. Quim. Nova, Vol. 24, No. 6, 778-782, 2001.

PINTO, F. A.; RABENSCHLAG, D. R.; Viabilidade econômica do uso da casca de arroz para a geração de energia. In: IX Congresso Nacional de Excelência em Gestão, 4., 2013. Anais. ISSN 1984-9354. Disponível em Acessado em: 24 de abril de 2015.

SARAIVA,F. E. B. Produção orgânica de alimentos: diagnóstico e perspectivas do arranjo produtivo no município de Pedro Leopoldo (MG). In: THEODORO, S. H; DUARTE, L. G; VIANA, J. N. (orgs.) Agorecologia: Um novo caminho para a extensão rural sustentável. Rio de Janeiro: Garamond, 2009 p. 213-229.

SOUZA, M.M; LOPES, L.C; FONTES, L.E.F. Avaliação de substratos para o cultivo de Crisântemos (Chrysanthemum morifolium Ramat., Compositae) “White Polaris” em vaso. Revista Brasileira de Orticultura Ornamental. Campinas, v.3, n.1, 71-77p., 1995.

THEODORO, S. H.; DUARTE, L. G.; VIANA, J. N. (Org.). Agroecologia: novo caminho para a extensão rural sustentável. Rio de Janeiro: Garamond, 2009. 236 p. (Coleção Terra Mater).

Downloads

Publicado

2016-05-16