Influência de diferentes fontes de adubos no desenvolvimento e no teor de betacaroteno em espinafre

Autores

  • Gustavo Ferreira da Silva Universidade do Estado de Mato Grosso
  • Nilbe Carla Mapeli Universidade do Estado de Mato Grosso.
  • Cassiano Cremon Universidade do Estado de Mato Grosso.
  • Izadora Caroline Veloso Silva Camilo Universidade do Estado de Mato Grosso.
  • Adeilson Nascimento da Silva Universidade do Estado de Mato Grosso.

Resumo

O objetivo deste trabalho foi avaliar a influência de diferentes fontes de adubos no desenvolvimento e no teor de betacaroteno em espinafre (Tetragonia Expansa). As fontes de adubo estudadas foram: T1-cama de aviário semidecomposta; T2-esterco bovino curtido; T3-fertilizante composto NPK 4-20-20 e T4-testemunha, sem adubo. O delineamento utilizado foi inteiramente casualizado, com 4 repetições. As colheitas foram realizadas após 60 dias do plantio. As características de desenvolvimento avaliadas foram número de folhas por plantas, altura de plantas e comprimento da raiz. As análises de beta caroteno seguiu a metodologia descrita na literatura. As plantas de espinafre não tiveram seu desenvolvimento afetado significativamente por nenhuma das fontes de adubos ao qual foram submetidas. As plantas que receberam o tratamento cama de aviário semidecomposta tiveram menor produção de betacaroteno quando comparada as demais fontes de adubo.

Biografia do Autor

Gustavo Ferreira da Silva, Universidade do Estado de Mato Grosso

Graduando de Agronomia pela Universidade do Estado de Mato Grosso.

Nilbe Carla Mapeli, Universidade do Estado de Mato Grosso.

Departamento de Agronomia na área de Fitotecnia.

Cassiano Cremon, Universidade do Estado de Mato Grosso.

Departamento de Agronomia na área de Ciência do Solo.

Izadora Caroline Veloso Silva Camilo, Universidade do Estado de Mato Grosso.

Graduanda de Agronomia pela Universidade do Estado de Mato Grosso.

Adeilson Nascimento da Silva, Universidade do Estado de Mato Grosso.

Graduando de Agronomia pela Universidade do Estado de Mato Grosso.

Referências

BISCARO, G. A.; MISSIO, C.; MOTOMIYA, A. V. A.; GOMES, E. P.; TAKARA, J. G.; SILVEIRA, B. L. R. Produtividade e análise econômica da cultura do espinafre em função de níveis de fertirrigação nitrogenada. Irriga, Botucatu, v. 18, n. 4, p. 587-596, out-dez, 2013.

CFSEMG - COMISSÃO DE FERTILIDADE DO SOLO DO ESTADO DE MINAS GERAIS -. Mamona. In: RIBEIRO, A.C.; GUIMARÃES, P.T.G. & ALVAREZ V., V.H., eds. Recomendações para o uso de corretivos e fertilizantes em Minas Gerais, 5ª Aproximação. Viçosa, MG, 1999. 311 p.

CFSRS/SC - COMISSÃO DE FERTILIDADE DO SOLO - RS/SC. Recomendações de adubação e calagem para os estados do Rio Grande do Sul e Santa Catarina. 3.ed. Passo Fundo, SBCS - Núcleo Regional Sul/EMBRAPA/CNPT, 1994. 224 p.

COSTA, L. C. B.; ROSAL, L. F.; PINTO, J. E.B. P.; BERTOLUCCI, S. K. V. Efeito da adubação química e orgânica na produção de biomassa e óleo essencial em capim-limão [Cymbopogon citratus (DC.) Stapf.]. Revista Brasileira de Plantas Medicinais. Botucatu, v. 10, n. 1, p. 16-20, 2008.

FILGUEIRA, F. A. R. Novo manual de olericultura: agrotecnologia moderna na produção e comercialização de hortaliças. Vicosa: UFV, 2000, 402 p.

GUPTA, K.; BARAT, G. K.; WAGLE,D. S.; CHAWLA, H. K. L. Nutrient Contents and Antinutritional Factors in Conventional and Non-conventional Leafy Vegetables. Food Chermistry, v. 31, p. 105-116,1989.

IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Censo Agropecuário 2006: Brasil, grandes regiões e federações. Rio de Janeiro, 2006. 777 p.

LARCHER, W. Planta sob estresse. In: Ecofisiologia vegetal. RIMA: Sao Carlos, p. 347-369, 2000.

MACEDO, D. C. Doses de N-ureia e de esterco bovino na qualidade nutricional da rúcula em consórcio com a alface. Universidade Estadual Paulista, Jaboticabal. Tese Doutorado em Ciência do Solo. Universidade Estadual Paulista, Jaboticabal. 2012. 91p.

MAIANI, G.; CASTÓN, M. J. P.; CATASTA, G.; TOTI, E.; CAMBRODÓN, I. G.; BYSTED, A.; GRANADOLORENCIO, F.; OLMEDILLA-ALONSO, B.; KNUTHSEN, P.; VALOTI, M.; BÖHM, V.; MAYERMIEBACH, E.; BEHSNILIAN, D.; SCHLEMMER, U. Carotenoids: actual knowledge on food sources,intakes, stability and bioavailability and their protective role in humans. Molecular Nutrition and Food Research, Weinheim, v. 53, n. 2, p. 194-218, 2009.

MAKISHIMA, N. O cultivo de hortaliças. Brasília: EMBRAPA-CNPH: EMBRAPA-SPI, 1993. 116 p. (Coleção plantar, 4).

NAGATA, M.; YAMASHITA, I. Simple method for simultaneous determination of chlorophyll and carotenoids in tomato fruit. Nippon Shokuhin Kogyo Gakkaishi, Tokyo, v. 39, n. 10, p. 925-928, 1992.

REBEQUI, A. M.; CAVALCANTE, L. F.;DINIZ, A. A.; NUNES, J. C.; BREHM, M. A. da S.; OLIVEIRA, F. A. Crescimento e produção de maracujazeiro amarelo sob diferentes níveis e combinações de adubações nitrogenada e potássica no solo e foliar nas plantas. Magistra, v. 23, n. 1-2, p. 45-52, 2011.

SCHUPHAN, W. Nutritive value of crops as influenced by organic and inorganic fertilizer treatment. Qualitas Plantarum: plant foods for human nutrition, v. 23, p. 58-333, 1974.

SERRANO, L. A. L.; CATTANEO, L. F.; FERREGUETTI, G. A. Adubo de liberação lenta na produção de mudas de mamoeiro. Revista Brasileira de Fruticultura, Jaboticabal, v. 32, n. 03, p. 874-883, 2010.

TAIZ, L.; ZEIGER, E. Fisiologia vegetal. 3. ed. Porto Alegre: Artmed, 2004, 719 p.

Downloads

Publicado

2016-05-16

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)