Ferramentas metodológicas para transição agroecológica em unidades familiares do Pólo Rio Capim do programa PROAMBIENTE no Nordeste do Estado do Pará

Autores

  • Marcelo Augusto Machado Vasconcelos Universidade Federal Rural da Amazonia
  • Augusto José Silva Pedroso Universidade Federal Rural da Amazonia
  • Sannah Mohamad Birani Universidade Federal Rural da Amazonia
  • Antônio Gabriel Lima Resque Universidade Federal Rural da Amazonia
  • César Augusto Tenório Lima Universidade Federal Rural da Amazonia
  • Osvaldo Ryohei Kato Embrapa Amazônia Oriental

Resumo

No Pólo Rio Capim do programa PROAMBIENTE foram desencadeadas várias etapas metodológicas junto aos agricultores familiares como a elaboração do Plano de Desenvolvimento do Pólo (PD), Padrões de Certificação Socioambiental (PCSA), Diagnóstico Individual (DI), Plano de Utilização da unidade familiar (PU) e a construção de Acordos Comunitários (AC). Os resultados apontaram que as ferramentas metodológicas contribuem de forma significativa para produção e conservação ambiental do Pólo. Contudo, não se deve pressupor que essa metodologia seja uma solução simples para transição agroecológica. Neste sentido, é importante considerar os fatores de decisão (de caráter interno e externo) com os quais os agricultores deparam-se ao introduzir mudanças no uso da terra que serão capazes de fornecer maiores níveis produtivos e prestação de serviços ambientais o que denota a necessidade urgente de articulação entre políticas públicas agrícolas e ambientais.

Biografia do Autor

Marcelo Augusto Machado Vasconcelos, Universidade Federal Rural da Amazonia

Professor Adjunto da Ufra-Paragominas, atua na area de extensão rural, sociologia rural, Safs e Agroecologia

Downloads

Publicado

2016-05-18

Edição

Seção

IX CBA-Agroecologia / Relatos de Experiências

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 3 > >>