Produção de plântulas de Ingá (Inga vera Willd) cultivadas em tubetes biodegradáveis

Autores

  • Diego Barbosa SILVA
  • Nathalia Pereira RIBEIRO
  • Ericksson Martins LEITE
  • Tatiane Reis BRITO
  • Denilson GUILHERME Universidade Católica Dom Bosco, Campo Grande, MS
  • Marney Pascoli CEREDA Universidade Católica Dom Bosco, Campo Grande, MS

Palavras-chave:

Produção de mudas, tubete de bambu, sustentabilidade

Resumo

O bambu (Bambusa vulgaris Schrad.) com suas características morfológicas, possibilita a utilização de seus colmos como tubetes para o cultivo de mudas por ser “oco”, biodegradável e poroso. O plantio de uma espécie florestal, neste recipiente alternativo, pode ser viável em virtude de se causar menores danos a muda no momento do transplantio para o local de cultivo definitivo. O objetivo deste trabalho foi avaliar se o desenvolvimento de mudas de Inga vera Willd. em colmos de bambu era superior ao de mudas em tubetes de polietileno. Para isso, comparou-se o crescimento das mudas em tubetes, em colmos de bambu sem furos para drenagem da água e com furos para drenagem da água dois meses após o plantio. O tratamento com bambu com furos transversais produziu uma maior quantidade de matéria fresca e seca, mostrando ser superior ao tubete de polietileno e ao de bambu sem furos quanto ao crescimento vegetativo

Biografia do Autor

Diego Barbosa SILVA

Universidade Católica Dom Bosco, Campo Grande, MS

Nathalia Pereira RIBEIRO

Universidade Católica Dom Bosco, Campo Grande, MS

Ericksson Martins LEITE

Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul, Aquidauana, MS

Tatiane Reis BRITO

Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul, Aquidauana, MS

Downloads

Publicado

2015-02-22

Edição

Seção

AGROECOL2014 - Trabalhos técnico-científicos

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)