Qualidade de pimentões produzidos em sistema orgânico e armazenados com sem refrigeração

Autores

  • Neide Botrel Embrapa Hortaliças

Palavras-chave:

Capsicum annuum, cultivo orgânico, pós - colheita

Resumo

As hortaliças representam 80% do volume de produtos orgânicos comercializados no Brasil. Neste sistema de produção, um dos primeiros aspectos a serem observados é a escolha adequada da cultivar, e isto dependerá não só do seu desempenho produtivo, mas também aspectos qualitativos e resistência do fruto na fase pós – colheita. O objetivo deste trabalho foi selecionar e avaliar a qualidade de pimentões de 14 cultivares provenientes da coleção da Embrapa Hortaliças. Após a seleção das melhores cultivares, estas foram acondicionados em bandejas de isopor, envolvidos com película de PVC espessura 10 micras, sendo uma parte armazenados em temperatura ambiente (22 ± 5 o C e umidade relativa 55 % ± 5) e outra em câmara fria a 12 ± 5 o C e umidade relativa 80% ± 5 . As cultivares que se destacaram foram Italiano, Ruby, Keystone e Magda Super( formato quadrado) e 1-16, Casca dura Ikeda, Avelar e Agro sul gigante( formato cônico).Os frutos armazenados em condições ambientais foram avaliados aos 9 dias e os refrigerados aos 14 dias. A perda de massa média foi de 9,72 g para os frutos armazenados em condições ambientais e 4,31g para os frutos refrigerados. Os frutos refrigerados mantiveram melhor luminosidade (L), cor verde (a*) e cor amarela (b*). Houve decréscimos no sólidos solúveis e firmeza nas duas condições de armazenamento. As cultivares mais resistentes à manifestação de podridões, foram Keystone e Casca dura ikeda , independente das condições de armazenamento

Biografia do Autor

Neide Botrel, Embrapa Hortaliças

Engenheira Agronoma, Mestrado em Fitotecnia, Doutorado em Ciências dos Alimentos. Pesquisadora da Embrapa Hortaliças.

Downloads

Publicado

2014-12-09